sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

Feliz 2011

feliz_2011

2010 está no fim.

O reveillon do ano passado passei em casa com meu pai recuperando de uma cirurgia. Foi um fim de ano muito difícil, mas logo ele se recuperou e manteve-se estável e calmo ao longo de todo o ano.

Não fiz nenhuma promessa, nenhuma meta, e 2010 foi um ano muito especial. Muita coisa aconteceu, de ruim e de bom, mas muito mais vitórias.

Meu relacionamento familiar melhorou muito, espiritualmente cresci muito, comecei a trabalhar, passei no mestrado e conheci muitas pessoas legais, e fortaleci muitas amizades.

Tenho dito que vivi 5 anos em um só tamanha a gama de coisas que me aconteceram e vivi. Foi um ano intenso.

O melhor é que tudo isso aconteceu no último ano da década de 2000. Pensando em minha vida de 01 de janeiro de 2001 até hoje, posso dizer que passei por muitas coisas difíceis, vivi muitas coisas boas e tenho certeza que caminhei pelo meu melhor caminho pois estou muito feliz no ponto onde cheguei. Isso me dá muito mais disposição para percorrer mais uma década. 2011 surge no horizonte indicando muito trabalho e desafios, e sinto-me preparado para elas.

Feliz 2011 para você, que esse ano possa ser muito feliz e próspero de verdade em sua vida. Muitas bençãos, paz e que você esteja sempre cada vez mais próximo do amor e longe do medo.

terça-feira, 28 de dezembro de 2010

Sobre preconceito e Driving Miss Daisy

martin-luther-king-2

“A História terá de registrar que a maior tragédia deste período de transição social não foram as palavras ácidas e as ações violentas das pessoas más, mas o assombroso silêncio e a indiferença das pessoas boas”

Martin Luther King

Retirei essa citação do filme “Conduzindo Miss Daisy”, e achei muito relevante e atual. Aliás, esse filme é belíssimo, um dos mais lindos e ternos que já assisti e mais do que merecido o Oscar de 1990.

Miss Daisy é um filme que levei muito tempo pra assistir, por puro preconceito. Não achava graça em um filme que contava a história de uma velha rica e seu motorista, além de achar um absurdo esse filme ter tirado o Oscar de filmes como “Sociedade dos poetas mortos”, “Nascido em 4 de Julho” e “Meu pé esquerdo”.

No dia de Natal resolvi dar o braço a torcer e assistir. Realmente, a história é basicamente isso, a convivência de uma idosa rica e seu mordomo negro na década de 50. Falando assim, parece bobo, mas não é. A construção dos 2 personagens é uma coisa absurda de tão maravilhosa, eles nos cativam desde a primeira aparição na tela, e ficamos ligados a eles durante todo o filme. Morgan Freeman e Jessica Tandy mesclan momentos dramáticos e cômicos de uma forma muito gostosa e é lindo a forma como ele vai a cativando aos poucos.

O tema do preconceito e o momento político em que vivem nunca ficam em primeiro plano, estão sempre camuflados, e isso é uma das maiores qualidades do roteiro, que abusa da simplicidade, mesmo tratando de tantos temas complexos.

Se você ainda não assistiu, vale a pena conferir!!

MissDaisy

sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

Quase sem querer

RÁ!! Achei uma letra de música que resume perfeitamente parte do meu ano de 2010:

Quase sem querer
Legião Urbana

Tenho andado distraído,



Impaciente e indeciso


E ainda estou confuso,


Só que agora é diferente:


Estou tão tranqüilo e tão contente.






Quantas chances desperdicei,


Quando o que eu mais queria


Era provar pra todo o mundo


Que eu não precisava


Provar nada pra ninguém?!...






Me fiz em mil pedaços


Pra você juntar


E queria sempre achar


Explicação pro que eu sentia.


Como um anjo caído


Fiz questão de esquecer


Que mentir pra si mesmo


É sempre a pior mentira,


Mas não sou mais


Tão criança a ponto de saber tudo.






Já não me preocupo se eu não sei por que.


Às vezes, o que eu vejo, quase ninguém vê


E eu sei que você sabe, quase sem querer


Que eu vejo o mesmo que você.






Tão correto e tão bonito;


O infinito é realmente


Um dos deuses mais lindos!


Sei que, às vezes, uso


Palavras repetidas,


Mas quais são as palavras


Que nunca são ditas?






Me disseram que você


Estava chorando


E foi então que eu percebi


Como lhe quero tanto.






Já não me preocupo se eu não sei por que.


Às vezes, o que eu vejo, quase ninguém vê


E eu sei que você sabe, quase sem querer


Que eu quero o mesmo que você.

sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

Bom fim de semana!

Viagem pra S. Paulo

Amanhã irei pra São Paulo visitar minha amiga Várzea e fazer umas comprinhas. Faz tempo que quero ir lá, preciso comprar coisas para enfeitar minha sala de trabalho e meu quarto. A brancura das paredes me irrita, preciso por um pouco de vida em tudo.

Também quero comprar um chapéu. Faz tempo que estou com essa ideia fixa na cabeça de comprar um chapéu e acho que agora eu compro. Eu vou ter que gostar do chapéu pra comprar, se não gostar, não compro.

Mudando de assunto, o que me preocupava nos últimos dias se dissipou. A verdade é que nós nunca sabemos a natureza real de tudo o que está a nossa volta, e é preciso muita confiança e coragem pra muita coisa. Até mesmo para se optar pelo silêncio.

Estou com muita saudade de minha cidade, família e amigos, mas só dia 18 para os rever. Terei 2 semanas de férias e passarei com eles. O difícil vai ser esperar a próxima semana passar, e como não teremos mais alunos praticamente, vai ser um paradeiro só.

Mas passa rápido, sempre passa...

quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

Mariposas

mariposa_imperador

Eu já matei dragões, domei feras, enfrentei leões, passei pelo vale da sombra da morte, encarei os mais assustadores líderes, sobrevivi a venenos, comi os alimentos mais amargos, sobrevivi as mais duras batalhas, mas…

…não sei lidar com a fragilidade de uma simples mariposa…

E meu quarto está cheio delas. Do lado de fora da minha janela, há uma lâmpada que fica acesa noite inteira. Nesse calor não tem como ficar com a janela fechada para dormir, então o quarto enche de mariposas e outros bichos.

Ontem entrou um besourão que quase me matou de susto e quase caiu na minha cama. Não mato nenhum deles, mas as vezes acontece algum acidente e acabo pisando em alguma mariposa, dá uma dó…

Já reparou o quanto uma mariposa é bonita? Algumas tem pose de rainha, outras são tão finas e sensiveis. Em Minas chamam elas de bruxas e sempre as achei feias, mas agora comecei a reparar que elas não são, muito pelo contrário. Possuem uma beleza clássica, diferente das borboletas.

Mariposas simbolizam a paixão, porque elas dão voltas e voltas sobre o fogo e por fim acabam morrendo queimadas nas chamas, como alguém apaixonado que ronda seu objeto de fascínio até se entregar às chamas da paixão.

Um dia ainda quero escrever algo que valorize as mariposas, elas merecem ter destaque como as borboletas.

quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

Imaculada Conceição


Dia da Imaculada Conceição. Pela tradição hoje seria o dia de se iniciar a montagem dos enfeites de Natal, mas o povo sempre é mais apressadinho e desde novembro o povo já vai enfeitando.

***

É o dia do aniversário da minha irmã Conceição.

***

Estou no aguardo de algo... Ando tão tenso, meio desligado e esquecido por conta disso... São "mil e uma noites de suspense no meu quarto..."

sexta-feira, 19 de novembro de 2010

Aniversário da Silvia

Essa semana foi aniversário da minha amiga de mais longa data, a Silvia Helena. Infelizmente, não consegui falar nem escrever para ela, só deu pra mandar uma mensagem ao marido dela, porque até hoje não peguei o número do celular dela, pecado mortal!!

A Silvia sempre será uma pessoa muito querida, nos conhecemos no pré-primário, dois tiquinhos de gente e continuamos amigos até hoje. Ela tem uma filha linda!!

Amanhã quando estiver em Passos quero falar com ela. A última vez que a vi foi no meu aniversário, mas nem deu pra conversarmos direito. Temos tanta coisa pra contar, tanta coisa aconteceu tanto com ela quanto comigo, que não posso mais demorar falar com ela.

E tem um monte de gente que eu também precisava conversar mas é tão difícil encontrar todo mundo. Aos poucos consigo...

sábado, 13 de novembro de 2010

Rubens Jones: no limite da razão

renee-zellweger-as-bridget-jones-4

Resolvi não fazer nada esse fim de semana e feriado. Quero silêncio, cama, leitura e filmes. Invoquei o espírito da Bridget Jones e comprei uma caixa de bombom, sorvetes e leite condensado pra fazer brigadeiro. Só saio de casa pra almoçar.

Quero descanso de gente, quero um pouco de tempo só pra mim, estou precisando disso.

Estou com dois livros para ler e alguns filmes pra assistir. Comprei um home theaters daqueles mais baratinhos e estou brincando com ele. Lá em casa eu não tenho um som decente, então comprei um aparelho que me serve para várias coisas ao mesmo tempo. Inclusive karaokê…ahahaha

Enfim, voltarei para meu retiro.

Terça devo estar uma baleia…kkkkkk

quinta-feira, 11 de novembro de 2010

Simplicidade e pizza

2010 está sendo um ano decisivo em minha vida. Resolvi um monte de coisas, coisas novas nasceram, problemas resolvidos e novos caminhos surgiram. Mas falta algo ainda para resolver...

Tenho apenas esse mês de novembro para isso, a cada dia parece que estou mais perto do meu objetivo, mas nunca chego nele. Tenho orado a dias e meses, consultado tarô, conversas com amigos, leituras, meditação... tudo possível, mas ainda me encontro impotente, de certa forma...

Mas ontem aconteceu uma coisa especial. Durante minha oração antes de dormir eu recebi uma resposta, sobre como proceder. Foi bem didático a coisa. Foi como se meu anjo dissesse: "Faz isso, isso e assim, assim dessa forma e veja o que acontece. E para de me amolar e encher a paciência com isso". Meu anjo é de uma educação e finesse incrível...ahahahaha

Sonhei a noite toda com o tema do meu objetivo. Acordei de certa forma cansado.

Passei o dia inquieto. Agora sei o que fazer. O mais engraçado é que é algo tão simples que nem sei porque não pensei nisso antes. Realmente, as coisas mais simples são as mais eficientes e decisivas.

Só queria compartilhar com alguém isso. Vamos a luta que o tempo urge...

*****

Outro assunto, daqui a pouco vou sair com meus amigos da biblioteca para comemorar minha entrada no mestrado. Adoro o pessoal e animação deles, vai ser uma noite boa.

Iremos num rodízio de pizza, será uma comemoração bem calórica, é verdade, mas muito feliz, com certeza!!

Eu avisei que bebo pouco e o povo não acreditou e ainda me zuaram, posso com isso?? Minha reputação é ilibada!!!ahahahaha

Deixa eu ir que está na hora... Inté!

sexta-feira, 5 de novembro de 2010

Sonooooo

Engraçado, essa semana tive apenas 3 dias de trabalho, afinal foi feriado. Porém, sinto-me esgotado mentalmente, como se tivesse trabalhado por dias sem descanso. Acredito ser por dois motivos, passei tanto tempo estudando, trabalhando e resolvendo um monte de coisa ao mesmo tempo nos últimos dois meses, que agora que estou mais livre é que o cansaço bateu de verdade. O outro motivo são meus trânsitos astrológicos vigentes no momento, tá tudo em crise, desarmonia... um horror...rzz Por sorte estão passando e amanhã é sábado.

Chove nesse instante, só pra aumentar a vontade de enrolar em um cobertor e cochilar assistindo algum filme brega na TV...

terça-feira, 2 de novembro de 2010

Passei no mestrado

Sítio_do_Picapau_Amarelo_1970

É isso amigos, passei no mestrado. Como vocês devem se lembrar, ano passado tentei mas não passei da primeira fase. Ao longo de 2010 fui repensando meu projeto, mudei completamente meu objeto de estudo, fiz disciplinas como aluno especial e me preparei para as provas.

Todo esforço deu certo. Agora sou mestrando em Imagem e som (audiovisual) na UFSCar e meu objeto de estudo será o seriado do Sítio do Picapau Amarelo.

Muita coisa pela frente, mas vocês não fazem ideia de como estou feliz.

E agora terei um pouco mais de tempo para dedicar ao meu blog e a leitura de outros blogs também, principalmente dos meus amigos.

Obrigado a força e carinho de todos que estiveram comigo nessa jornada, valeu mesmo!

quinta-feira, 28 de outubro de 2010

Oi povo…

Muita coisa boa acontecendo em minha vida, em breve voltarei a publicar com mais frequência.

E o que não faltam são causos pra contar…

Inté!

quinta-feira, 30 de setembro de 2010

Sobre azeitonas...

Tava olhando as 5 postagens mais acessadas na última semana e reli minha lista de coisas que odeio que escrevi a pedido da Sheila tempos atrás e tenho que fazer um comentário importante: eu agora adoro azeitonas!!

Pois é, aprendi a comer, venci meu preconceito, experimentei, gostei e agora como sempre. Passei tantos anos sem comer que agora nem posso ver uma na frente que já ataco.

Então, a gente muda!!! Que bom, né? =D

PS: mas ela continua vilã naquele meu livro infantojuvenil, isso não mudo.

Pra Setembro não passar em branco


Ando ocupado com muitas coisas, por isso ando ausente do mundo virtual. Muita coisa boa e interessante acontecendo e muitos desafios a serem enfrentados. Tenho me saído bem, o que é ótimo!

No novo emprego muitas coisas acontecendo, muitas amizades sendo feitas e coisas novas sendo aprendidas.

Também continuo estudando para o mestrado e a cada dia gosto mais do que estudo.

Muitos filmes para assistir, a pilha de DVDs e arquivos baixados pra ver só aumenta!! Aos poucos estou conseguindo assistir e, felizmente, a maioria são ótimos filmes.

E o meu coração... bem, lembra daquele negócio de ano com vênus em Libra?? Pois é, tá interessante a coisa...ahahahahaha

Aliás, economizar palavras é uma característica de um ano de touro. Esse signo é tão econômico que até palavras ele economiza!! Até pra postar no twitter ando sem ideia nesses últimos meses...

Estou num momento de viver intensamente o mundo real, para depois ter novas histórias, temas e assunto para publicar nos meus blogs. Viver é preciso (e urgente) na vida de um escritor, de um contador de histórias!! =D

Quero agradecer aos novos leitores que descobriram meu blog e me escreveram. Não consegui responder a todos mas fiquei muito feliz com o carinho das mensagens!! É muito bom saber que as pessoas gostam de algo que você fez com tanto carinho.

Ahhhhh, que vontade de contar um mondicoisa pra vocês agora!!!! Mas não dá, só depois...

Fiquem bem!

segunda-feira, 23 de agosto de 2010

22 de Agosto

DSC00770

27 anos. Pois é, mais um aniversário, mas um novo ano em minha vida, mais capítulos e aventuras surgem no horizonte. Estou feliz, muito feliz.

Ontem reuni alguns amigos em minha casa para comemorar, fiz um caldo de feijão e torta e pude reencontrar amigos queridos.

É bom chegar aos 27 e saber que amigos que você fez há 6, 15, 20 anos, continuam ao seu lado e continuam tão queridos. Esse é o melhor presente que poderia ganhar.

E revi meu afilhado, que está enorme!! Tá quase do meu tamanho e ainda tá só com 11 anos.

Amanhã é 23, primeiro dia útil e dia d’eu por o couro novo de 27 pra secar ao sol. Vamos ver como vai ser esse ano de Touro e com vênus em Libra. Estou ansioso para descobrir!

PS: escrevi esse texto no dia 22 mas a internet estava uma droga e não consegui postar no dia…

sexta-feira, 20 de agosto de 2010

Eu e Clarice

DSC00787 DSC00788 DSC00789

Olha eu e Clarice Lispector na Bienal de São Paulo. Muito amor!!! É minha madrinha da arte da escrita!!!

E na Bienal encontrei Monteiro Lobato, em breve estaremos trabalhando juntos, e Chico Xavier. =)

Bafo! Saí de lá com a cantora Maysa agarrada em mim, ela vai morar comigo agora… =D

Quase no fim do meu ano de peixes

esquilo_flor Pois é, falta pouco para meu aniversário e encerrar esse meu ano regido por peixes. Foi um ano bom, nadei mais pra cima do que pra baixo. Terminei a faculdade, comecei a trabalhar, fiz novos amigos, redescobri velhos amigos, ajudei no que pude quem me pediu auxílio, enrolei um monte de coisa minha pra fazer (e muitas ainda não fiz) e me escondi no meu mundo de fantasia sempre que a coisa apertou. Mas a característica mais forte de peixes que vivenciei é que reclamei demais, chorei demais e tive cada vez mais dificuldade em dizer não. Fiz um monte de coisa que não queria e não devia por não conseguir dizer não. E como chorei!! Foram noites e noites chorando, reclamando e remoendo dores. Um saco!

O bom é que a criatividade só cresceu, apesar de que não aproveitei ela muito bem como deveria, me prendi a outras coisas e a deixei de lado. Queria ter aproveitado esse ano e escrito mais, desenhado mais e feito mais coisa artística, mas acabou que não deu…

Enfim, à partir de domingo entro no ano de touro, que dizem ser um ano pé no chão. A tendência é que eu passe a me preocupar mais comigo, com minha vida, meu conforto e dinheiro. Isso é bom, preciso disso. Não é ano de fazer nada novo, mas sim de concretizar o que deixei preparado, outro aspecto que eu anseio.

Será um ano em que estarei preparado para um relacionamento mais sério, que aliado ao fato de que minha vênus anual estará em Libra (vênus é o planeta de Libra, a combinação dos dois favorece o amor), me dá mais esperanças de desencalhar…ahahahahaha Ou seja, se esse ano passar e eu continuar sozinho é bom eu desistir definitivamente do amor!

Amanhã reunirei alguns amigos em casa, em Passos, para comemorar mais esse ano. O carinho e atenção dos amigos é o melhor presente de aniversário que existe.

quarta-feira, 11 de agosto de 2010

Tem Nescau?

Diálogo que ouvi ontem em uma lanchonete em Ribeirão Preto:



HOMEM: Moça, tem nescau?


BALCONISTA: Sim, mas qual você quer?


HOMEM: Eu quero Nescau.


BALCONISTA: Sim, mas você quer o pronto ou vc quer que a gente bata pra você?
 
HOMEM: Eu quero o Nescau de tomar.



(A balconista para, bate as mãos nas pernas e fala de forma irônica)


BALCONISTA: Moço, presta atenção, os dois são de tomar!!!


HOMEM: Err???


BALCONISTA: Não entendeu, vou explicar. Olha só, eeeeeesse é o nescaaaaaaauuu proooonto, da geladeeeeeira. E eeeeeeesse, ooooolha a laaaaata, oooooolha o liiiiiiquidificadoooor, esse a gente bate aqui naaaaa hooooora pra você. Entendeu agora???


HOMEM: Err...


ATENDENDENTE: É esse né? É dois real.


HOMEM: Obrigado.
 
ahahahahaha
 
Quase engasguei na hora do acontecido, estava do lado do homem. E a balconista não estava estressada, muito pelo contrário, era uma fanfarrona, isso sim...rzz

segunda-feira, 9 de agosto de 2010

O dia em que subi no Monte Tabor

tabor

Certa vez, quando ajudava como coroinha na paróquia do meu bairro, participei de uma excursão para o Monte das Oliveiras, que fica em Alpinópolis/MG. Para quem não conhece, o Monte é um lugar turístico que recria diversos lugares da vida de Cristo.

Foram outros coroinhas e um seminarista nos acompanhando. Eu devia ter uns 13, 14 anos na época, estava naquela transição entre infância e adolescencia.

Visitamos o lugar e o seminarista ia nos explicando o que eram as réplicas e o que representavam os símbolos. Ao final ele disse que ia tirar uma foto de cada um e dar essa foto pra gente, a gente só precisava escolher qual lugar queríamos a foto.

Todos escolheram o mesmo lugar, a Cruz de Cristo, menos eu. Fui o único que escolheu outro lugar. Escolhi o Monte Tabor.

O Monte Tabor é o lugar onde os evangelhos dizem que Cristo se transfigurou para os seus discípulos e revelou sua verdadeira natureza espiritual. Porém, o Monte Tabor lá no Monte das Oliveiras era um cercado cheio de terra com uma graminha representando o monte. Não havia nenhuma escultura ou algo do tipo, porque no evangelho diz que era apenas o monte mesmo.

Meus colegas devem ter achado graça e me achado besta pra tirar uma foto ali. Qualquer pessoa que olhasse a foto deles na cruz já reconheceria o lugar ou que era algo religioso. No meu caso não, ia ser uma foto particularmente sem graça.

O seminarista achou bonito minha escolha e falou um pouco sobre a transfiguração. Subi no monte, que era fofo e se eu não tomasse cuidado ia acabar “estragando”. Deu tudo certo, tirei a foto e a tenho até hoje (eu estou horrível nela, gordo, camiseta pra dentro da bermuda, bermuda acima do umbigo, óculos e meia horrorosos, terrível…rzz).

Eu não quis tirar minha foto na cruz por dois motivos: não queria fazer o mesmo que os meus colegas, queria ser diferente, e achava que a cruz representava a morte de Cristo, eu não queria guardar uma lembrança da minha visita justamente do símbolo que representava a morte.

Haviam inúmeros outros lugares (mesa da santa ceia, manjedoura, etc.) mas o lugar que escolhi era pra mim o mais importante, era o que representava Cristo verdadeiramente “vivo”.

Meus amigos queriam uma foto que as outras pudessem olhar e reconhecer, eu queria uma foto que melhor representasse a imagem de Cristo. O conteúdo era mais importante do que a representação.

Conto isso porque ainda continuo com essa crença, ainda acredito “que o essencial é invisível aos olhos”…

transfiguracao

terça-feira, 3 de agosto de 2010

Arrasta, arrasta

Voltei a trabalhar hoje e começamos a montar as prateleiras novas e a reorganizar os espaços e definir os remanejamentos de livros. Precisávamos de espaço e acho que conseguimos.

Arrastamos várias prateleiras e encontramos lugar pra todas, acho que vai ficar legal. Falta resolver alguns problemas que surgiram, vou queimando alguns neurônios mas aos pouco vai ficando tudo certinho.

Uma coisa é certa, esse mês de agosto será de muito trabalho.

Nossa, é verdade… já é agosto!! Falta pouco pra terminar meu ano de peixes…

sábado, 31 de julho de 2010

Leite quente da madrugada

Fui para BH durante a madrugada de ontem e custei a dormir, a cabeça estava quente de pensamentos. Aí, quando dormi, acabei sendo acordado faltando uma hora pra chegar por um cara que estava sentado na poltrona de trás. O motivo: ele veio perguntar pra mim se a mamadeira que ele achou no chão era minha!

O legal deve ter sido minha cara, ele me cutucou e estendeu a mamadeira. Eu, meio dormindo, meio acordado, peguei a mamadeira e fiquei olhando pra ela um tempo, tentando entender o que se passava. Até que caiu minha ficha e eu disse que não era minha. A moça do meu lado caiu na risada da situação…ahahaha

A gente não tinha uma criança ali, porque diacho o cara foi achar que a mamadeira era nossa??aahahahaha Faz uns 20 anos que larguei de mamar… ahahahaha

quinta-feira, 29 de julho de 2010

Meu mundo caiu…

Brinquei tanto dizendo que minha vida parecia um seriado e uma novela, mas não era pra vida ter levado tudo tão a sério…

Agora nesse momento estou sem chão, sem ação… Ainda bem que amanhã estarei em Belo Horizonte e vou poder botar minha cabeça em ordem.

Enfim, amanhã é um novo dia.

Graças a Deus meu coração é cheio de amor, isso que me mantem.

terça-feira, 27 de julho de 2010

Pessoa…

Tenho tanto sentimento

Que é freqüente persuadir-me

De que sou sentimental,

Mas reconheço, ao medir-me,

Que tudo isso é pensamento,

Que não senti afinal.

Temos, todos que vivemos,

Uma vida que é vivida

E outra vida que é pensada,

E a única vida que temos

É essa que é dividida

Entre a verdadeira e a errada.

Qual porém é a verdadeira

E qual errada, ninguém

Nos saberá explicar;

E vivemos de maneira

Que a vida que a gente tem

É a que tem que pensar.

Fernando Pessoa

PS: essa poesia resume um monte de coisa que penso e sinto mas tenho dificuldade de expressar. Pai, agradeço por nos dar grandes poetas!!

segunda-feira, 26 de julho de 2010

Sonho doido

Já ia esquecendo de contar, tive mais um dos meus sonhos malucos.

Veja se você consegue interpretar pra mim:

Sonhei que era Tony Stark (o Homem de Ferro) (!) e estava chegando atrasado num encontro evangélico (!!) no qual eu daria uma palestra (!!!). Só deu tempo pra dizer oi para os evangélicos e já veio uma moça dizendo que a Bispa Sônia (!!!!) iria começar sua pregação. Fui pra trás do palco e sentei no chão com uma garrafa bebendo, depois apareceu um bêbado que me fez companhia. Fim

Sem comentários!!! =O

Olha Christopher Nolan, o seu Inception tem que ser muito bom, porque serei o maior crítico do seu filme, porque de sonhos tenho experiência…ahahahahaha

Como nasceu o Picapau Amarelo

É incrível como as ideias mais brilhantes nascem de momentos simples e banais, momentos os quais a maioria das pessoas nem ligaria ou não despreenderia esforços para pôr em prática.

Vejam como nasceu a ideia do Sítio do Picapau Amarelo na cabeça de Monteiro Lobato:

Certa tarde, na Editora, joga xadrez com Toledo Malta, quando, no intervalo entre dois lances, este lhe conta a história de um peixinho que por haver passado algum tempo fora d’água ‘desaprendera de nadar’, e de volta ao rio afogara-se. ‘Perdi a partida de xadrez naquele dia, talvez menos pela perícia do jogo do Malta do que por causa do peixinho. O tal peixinho pusera-se a nadar em minha imaginação; e quando Malta saiu, fui para a mesa e escrevi a ‘História do Peixinho que Morreu Afogado’ – coisa curta. Do tamanho do peixinho. Publiquei isso logo depois, não sei onde. Depois veio-me a ideia de dar maior desenvolvimento à história, e ao fazê-lo acudiram-me cenas da roça, onde eu havia passado minha meninice’. Lembrou-se então da mulata Joaquina, com quem ia pescar lambaris no ribeirão. Da primeira entrada na floresta, em companhia do pai. Das brincadeiras com as irmãzinhas. Das histórias contadas por Evaristo. As cenas foram surgindo à tona da memória, e quando deu acordo de si, redigia as primeiras linhas da famosa história:

‘Naquela casinha branca, lá muito longe, mora Dona Benta de Oliveira, uma velha de mais de sessenta anos’.

CAVALHEIRO, Edgard. Monteiro Lobato: vida e obra. Tomo II. 2. ed. São Paulo: Companhia Editora Nacional, 1956, p. 154.

quinta-feira, 22 de julho de 2010

Ursinho Puff – Desenhos Preferidos (13 de 25)

ursinho_pooh-3521

Criação de Alan Alexander Milne (1926) e direitos pertencentes à Disney, conta a história de Puff (Pohh) um ursinho amarelo e louco por mel e seus amigos. É um grande sucesso até hoje e sua franquia é uma das mais lucrativas da Disney. Pra se ter uma ideia, em 2003 a revista Forbes considerou o Ursinho Pooh um dos personagens ficcionais mais lucrativos daquele ano, com 5,6 bilhões de dólares, ficando em segundo lugar, perdendo só do Mickey.

Puff é viciado em mel, está sempre melecado e com um pote de mel nas mãos. É muito meigo e carinhoso, vive no Bosque dos 100 Acres e tem vários amigos. Leitão é um dos melhores amigos do Puff e é um porquinho pequenino cor de rosa e muito medroso. Tem medo de tudo e se assusta facilmente, mas é muito leal e prestativo.

Outro amigo do Pooh é o Abel, um coelho amarelo. Ele é o mais velho da turma e adora cuidar de sua horta, passa o dia lá. É resmungão, chato às vezes e implicante, mas é um grande amigo e conselheiro.

tigrão

Tigrão é a energia em pessoa, ou melhor, em tigre. Alaranjado e com listras, adora pular com sua calda, correr e saltar nos amigos. Quer sempre farra, alegria e diversão. É quem mantém o bom astral da galera mesmo nas horas difíceis. Mesmo assim é o que mais gera confusão e bagunça, porque ele não é muito de pensar antes de agir.

Cristóvão é um menino e grande amigo do Pooh. Alan se inspirou no próprio filho para criar seus livros e deu o nome dele ao personagem (Christopher), porém o filho não gostou muito disso, mas depois que a Disney comprou os direitos o personagem continuou e é presente até hoje.

bisonho

E deixei por último o personagem que eu tenho mais carinho, o Bisonho. Bisonho é um cinzento (ou azul em alguns episódios e filmes) que está sempre triste e deprimido. Ele se sente solitário, apesar de ser amigo de todos, e diz ter várias limitações. Não consegue se expressar direito, não sabe dizer o que sente e por pra fora seus sentimentos. Também tem dificuldades de conversar e ser sociável. Sua própria aparência revela um pouco de suas dificuldades, porque ele aparentemente sua pele é de pano, como se escondesse quem é de verdade, seu rabo é pregado com um grampo e sempre que ele tenta ser diferente ele bota uma roupa “pele” nova. Mas nunca ninguém vê quem ele é de verdade. Se dá bem com todo mundo porém não tem um grande amigo que goste ou confie mais.

Eu gosto muito dele por identificação, sempre me achei um pouco como o Bisonho e já tive épocas bem tristonho como ele e desanimado. É um personagem que dá uma vontade louca de abraçar e encher de carinho e amor, porque ele é incrível. Sua casa é feita de gravetos e sempre cai, mas ele nunca desanima e sempre a reconstrói. Ele é persistente e tem a melhor qualidade: procura sempre ser alguém melhor. Quase sempre não dá certo mas ele não desiste.

É o oposto do Tigrão e é um barato quando esse tenta o ajudar, acontecem diversas confusões.

ursinho_pooh

Porque o Ursinho Puff faz sucesso? Por essa combinação harmônica de personalidades diferentes que se auxiliam e vivem em companheirismo mútuo. Um ajuda ao outro e estão sempre próximos. É um desenho simples mas que trata de algo tão almejado pelos seres humanos mas tão difícil de se conseguir, que é o de viver em harmonia, aceitando as diferenças e valorizando a amizade e o amor.

Sempre com um gostinho de mel!

Pesquisa nova

Essa semana comecei a pesquisar alguns livros sobre Monteiro Lobato. É muito interessante redescobri-lo agora, depois de ter lido toda sua obra infantil na infância. Se hoje gosto de ler e sou muito curioso devo muito a ele.

Lobato escrevia muitas cartas, existem vários livros só de cartas que ele trocava com amigos. Também respondia as cartas das crianças que escreviam para ele, dava total atenção a elas.

Achei até um livro de postais que ele enviava para a esposa, D. Purezinha.

Estou no comecinho ainda, tenho muita coisa para ler e descobrir desse escritor.

PS: achei um livro de um cara que escreveu mostrando porque os livros do Lobato eram uma má influência para as crianças e que feriam a fé católica e incentivava o comunismo e outras ideias “perigosas”. O cara até escreveu pro Papa da época e foi elegiado por autoridades religiosas… Nem preciso dizer que deixei esse livro guardadinho na estante…ahahahaha Se o Sítio e a Emília são más influências então já tô fudido faz tempo…ahahahahaha :P

quarta-feira, 7 de julho de 2010

RIP Jair Churras

DSC06874

Pela manhã recebi uma notícia que me deixou triste, fiquei sabendo que o gatinho que morou comigo no alojamento da UFSCar morreu.

Lembro dele desde os primeiros dias na UFSCar. Haviam 2 gatos parecidos, ele e a Princesa, e ambos eram cuidados por um dos rapazes do meu bloco, que dava ração para eles. O Jair era bem novinho nessa época, cabia na minha mão e era magrinho. Além dele, havia também um galho plantado na praça do aloja que me disseram que era de uma árvore. Falo dessa árvore também porque foi interessante acompanhar o crescimento tanto do gato quanto da árvore.

Jair

O amigo que cuidava do Jair mudou para o bloco do andar de cima, mas o Jair continuou a nos visitar e adorava entrar no meu quarto e dormir na cama do meu colega de quarto, o Didi. Ele enrolava no cobertor vermelho do meu amigo e ficava ronronando. O Didi xingava até, mas nunca expulsava ele, haviam noites em que o Jair dormia lá com ele nos pés.

DIdi

E quando a gente deixava a janela do quarto aberta e ele vinha de manhã, entrava por ela e subia na cama do nosso outro colega, acordando ele de susto. E ele era aventureiro pulava dessa cama para a minha, ele queria testar todas as camas.

DSC06812

Era um gatinho muito carinhoso, meigo e eu adorava brincar e conversar com ele. Até que um dia ele sumiu. Fui descobrir depois de muito tempo que 2 amigas haviam pegado ele e levado pra criar na casa delas. Mudaram até o nome dele, virou Churras. Depois disso só passei a ver ele de vez em quando, quando visitava elas.

Faz pouco tempo que a minha amiga me contou que ela havia levado ele pra sua cidade. Infelizmente ele ficou doente, com problema nos rins, foi levado para o veterinário mas não resistiu e faleceu.

DSC05163

Vou sentir saudades, uma das melhores lembranças que guardo da federal são os bichos que convivi e o Jair foi um dos mais especiais. Folgado, manhoso, preguiçoso mas muito, muito amoroso. E o amor dos animais é o mais puro e sincero que existe.

Quanto a árvore, tá lá até hoje, já tá super grande, faz até sombra. E assim é a vida, eu já saí de lá, o Jair agora se foi e a árvore fica  guarda as memórias de todos os bons momentos vividos naquele lugar.

DSC06227

segunda-feira, 5 de julho de 2010

Amor sem baldeação

up_in_the_air-749257

Sábado finalmente consegui assistir “Up in the air”, “Amor sem escalas, e assim como meus amigos que muito recomendaram, adorei.

É um filme delicioso de se assistir e já entrou pra minha lista de filmes do coração, onde só entram filmes os quais eu muito me identifico e que me fazem repensar minha própria vida.

Foram muitas as coisas nas quais me identifiquei no personagem de George Clooney inclusive no fato de atualmente eu estar viajando pra lá e pra cá sem parar. Mas no meu caso é uma versão mais pobre, porque não viajo de avião mas de busão (um Up in the road…ahahahaha).

Eu ia assistindo ao filme e fazendo paralelos com minha vida:

- Não tenho mais casa, não tenho um lar, minha vida está dividida em 3 cidades e oficialmente não moro em nenhuma delas, apenas vivo nelas. Recentemente tive um problema para abrir uma conta no banco, tive que levar o comprovante de residência dos meus pais porque é o único que eles aceitariam;

- Nos últimos meses foram muitas horas de viajem, tudo na mesma região, mesmo assim é uma revolução pra mim, porque antigamente viajava pouco porque sentia muito enjoo. Hoje em dia nem preciso mais de remédio, já me acostumei e me adaptei, viagens nem estão sendo mais cansativas;

- Sou um solteirão que já não acredita mais em relacionamentos, já não espero conexão alguma com ninguém. No meu caso foram sequencias de desilusões que me deixaram assim mais frio pra relacionamentos. Até tenho minhas paixões e estou de coração aberto, mas isso já não me angustia mais, não tenho mais ilusões e certamente chegarei à idade de Ryan Bingman como ele;

- (NÃO LEIA ESSE TÓPICO SE NÃO VIU AO FILME) Enquanto assistia ao filme e via todas essas identificações com o Ryan, eu ficava fazendo previsões sobre o que aconteceria com ele. Ao ver a paixão dele pela Alex e todo o processo de mudança de pensamento e forma de encarar os relacionamentos, já previ: “Pra ele ser igual eu, ela deve ser casada ou ter alguma coisa que impossibilite ela de viver um relacionamento fixo com ele”. E foi batata!! Eu gritava pro Clooney ao final: “Eu te falei amigo, pra gente paixões só servem para transformar nossas vidas e nos mudar, não para se tornar algo real”. Quando eu vi as cenas cortadas no filme, nos extras, e vi tudo o que ele fez pra se aproximar dela e pra mostrar que a amava e estava disposto a mudar, antes de levar o balde de água fria da moça, fiquei mais triste ainda… como eu sei o que é isso…

- Já sei um monte de manha pra agilizar meus embarques nos ônibus que pego…hehe Pena que em rodoviária não tenha milhas. Tinha uma promoção antigamente em uma companhia de ônibus que se eu juntasse 10 passagens, ganhava outra. Levei 2 anos pra juntar, quando fui trocar o moço me disse que a promoção havia acabado um mês antes. Oh vida! Oh céus! Oh azar!… Que puxa!!! :P

Outra coisa que gostei do filme é que ele tem signos muito bons pra se fazer análises tanto semióticas quanto de análise do discurso. Fiquei louco pra aplicar Backtin e Foulcaut nele, acho que farei isso em breve, vou tentar montar um arquivo com outros textos que eu encontrar com o mesmo discurso pra fazer, acho que vai ficar legal. Mas isso depois que eu fizer os 2 artigos que preciso terminar nas férias. Tô igual aquele cara que descansa carregando pedra…ahahaha

domingo, 4 de julho de 2010

Oi! =)

Nossa, quantos dias sem postar nada. Não vou dizer que não tive tempo porque tive sim, tempo não faltou. Não escrevi nada por dois motivos: por querer tirar umas férias dos blogs (tanto escrever quanto ler os que acompanho) e por o meu coração ter se dividido em 2 e ter me deixado louquinho nas minhas horas vagas.

Pois bem, essas férias de blog estão me permitindo reorganizar minhas ideias e dando um gás no que pretendo escrever (já tenho ideias prontas para próximos Desenhos preferidos e para a discussão sobre o evangelho de Madalena) e quanto ao meu coração vou sobrevivendo a ele enquanto ele não resolve parar de raiva por eu não o obedecer direito como ele quer.

A Copa da África do Sul está quase no fim e nem comentei nada sobre ela. E vai ficar só por isso mesmo porque tenho outras coisas mais urgentes para escrever.

Falando em escrever, tenho 3 trabalhos urgentes que preciso escrever sem falta. Não posso passar de julho sem os escrever.

Fora isso estou muito animado, feliz e esperançoso. Como disse antes plantei muita coisa e agora chegou o momento da colheita (ou não). Para algumas coisas a colheita chegou antes do que esperava e os frutos estão maravilhosos. Para outras não faço a mínima ideia se vai vingar ou não.

Só sei que estou entregue nas mãos do destino, fiz o que tinha que fazer e agora só me resta esperar, mas sem parar a labuta.

Eu sei, fico aqui escrevendo coisas que ninguém entende e que eu daqui uns 3 meses vou voltar a ler e nem eu vou entender. Mas a mente carece de expressão do que sente então a deixo fluir nessas minhas palavras e frases tortas e sem direção.

Boa semana!

sábado, 19 de junho de 2010

Emprego Novo

Então, comecei um novo emprego. Serei bibliotecário em uma biblioteca universitária em Guaxupé, sul de Minas.

A semana que passou foi minha primeira semana e gostei muito, o pessoal é legal e o clima do lugar é ótimo. Terei muito trabalho pela frente e estou muito feliz com essa nova etapa em minha vida.

Hoje estou em São Paulo, ficarei esse fds por aqui. Segunda vou pra São Carlos, tenho que terminar meus compromissos por lá. E ainda tenho que ir pra Passos e para Belo Horizonte, fazer meu registro profissional. Meus dias serão bem corridos até voltar para Guaxupé.

quarta-feira, 9 de junho de 2010

Palestra com Denis Russo Burgierman

Hoje em nossa aula de transmídia tivemos uma palestra do jornalista Denis Russo Burgierman, que durante anos trabalhou na revista Superinteressante. Ele veio nos apresentar sua experiência com a criação e desenvolvimento de Args. Explicando: lembram daquelas brincadeiras de Caça ao tesouro e gincanas? args são coisas parecidas e são feitas utilizando várias mídias e plataformas. Os melhores exemplos foram usados para divulgar filmes, como Inteligência Artificial e Batman, e séries, entre temporadas, como Lost e Heroes. São lançados jogos e charadas e os participantes devem resolver e seguir as pistas até conseguir chegar ao final da narrativa que é proposta. Para mim, os Args me lembram o jogo e animação da Carmen Sandiego.

Estou comentando sobre essa palestra porque adorei a oportunidade de conhecer o Denis. Eu sou leitor da Super desde moleque e tenho toda a coleção até o ano em que deixei de ser assinante, que foi em 2004, eu acho.

A Super, junto com o cinema e os livros, foi uma grande companheira em minnha vida e devo muito a ela pela minha formação. Ela estimulou minha curiosidade e sempre me ensinou um pouquinho de tudo, desde coisas práticas do dia-a-dia até as loucuras da física quântica. Foi uma grande educadora em minha vida. Lembro que na terceira série o povo já me olhava torto por eu saber de coisas que não pertenciam ao universo de uma criança.

Gostava da coluna de matemática do Luis Barco, da coluna de jogos e do mapa do céu. Fazia meu pai botar a escada na garagem de casa pra poder subir no teto só pra observar o mapa do céu no dia e hora que a revista dizia e ficava tentando identificar planetas e estrelas. Lia todas as matérias, mesmo sem entender a maioria. Mas com o tempo fui começando a aprender mais e a entender um pouco de cada ciência.

Lembro que meu primeiro salário foi de R$10,00 em 1995 e com esse dinheiro comprei uma Super e fui ao cinema. O troco virou chiclete e Chocolate Surpresa. =)

Em 1996, quando comecei a trabalhar de verdade, a primeira coisa que fiz foi me tornar assinante e continuei assinando até meados de 2004, 2005… Depois passei a comprar apenas de vez em quando e até hoje continuo assim, principalmente por causa da faculdade que toma meu tempo e minha grana que sempre oscilou durante os últimos anos.

A Super me ajudou inclusive na minha escolha profissional, porque embora ela nunca tenha abordado a biblioteconomia ou a ciência da informação (diretamente, porque indiretamente ela já abordou, mesmo sem saber), ela contribuiu na formação dos meus múltiplos interesses de saberes e pelo espírito curioso.

Então, o Denis foi a primeira pessoa que já trabalhou na Super que conheci pessoalmente. Já cheguei a conversar com o Rafael Kenski e a Mafê Vomero pelo orkut há alguns anos atrás, mas nunca os conheci pessoalmente. Conhecer o Denis foi muito legal de verdade e ele tem o espírito alegre, descontraído e é muito animado, como demonstrava pelas páginas da Super na época em que trabalhava por lá.

sexta-feira, 4 de junho de 2010

Melhor inauguração de lanchonete

Meu amigo de Passos me contou que foi na melhor inauguração de uma lanchonete que já teve por aqui.

Fizeram uma lanchonete chique, estilo McDonalds, e divulgaram a torto e direito pela cidade, de todas as formas possíveis.

Pois bem, chegou o grande dia e meu amigo foi com outros amigos conferir a lanchonete. Ela abriu as 20h, meu amigo chegou às 21h e estava lotado. A publicidade toda deu certo e o local lotou.

Meu amigo não gostou do lanche porque ele é absurdamente caro para os padrões da cidade e muito pequeno (segundo ele é menor até que um McDonalds!!).

Mas teve um momento que meu amigo viu uma movimentação estranha entre os funcionários. De repente uma das donas chegou carregando um pedaço enorme de bacon nas mãos e passou pelos clientes direto para a cozinha. Passou um tempo os garçons foram até as portas e fecharam tudo, avisando para quem estava dentro: “Pessoal! Acabou o pão. Tentamos comprar mais na cidade mas não deu” e a dona se defendeu: “Não imaginávamos que viria tanta gente”.

Eu fico pasmo com uma coisa destas, eles gastam uma grana com publicidade e não conseguiram atender a demanda do primeiro dia?!?! Assim fica difícil, né?

Mas melhor foi um conhecido nosso, um gordo metido e esnobe, que escorregou no chão liso enguanto segurava duas cocas de 2 litros na mão. O povo caiu na risada e ele e a namorada ficaram revoltados, dizendo que não iriam pagar a conta.

Vou escorregar também pra não precisar mais pagar as contas onde eu for, oras…ahahaha

terça-feira, 1 de junho de 2010

Correnteza Djavan

Trilha do meu dia 01 de Junho de 2010…

charlie brown e linus pensativos

A correnteza do rio
Vai levando aquela flor
O meu bem já está dormindo
Zombando do meu amor
Na barranceira do rio
O ingá se debruçou
E a fruta que era madura
A correnteza levou, a correnteza levou
A correnteza levou

E choveu uma semana e eu não vi o meu amor
O barro ficou marcado
Aonde a boiada passou

Depois da chuva passada
céu azul se apresentou
Lá à beira da estrada, vem vindo o meu amor
A correnteza do rio
Vai levando aquela flor
E eu adormeci sorrindo
sonhando com nosso amor
Sonhando com nosso amor
Sonhando com nosso amor

Oh, dandá, oh, dandá…

domingo, 30 de maio de 2010

Irmã do Chico Bento

Não sabia, o Chico Bento teve uma irmã que faleceu de uma doença misteriosa. Que triste!! =(

irmãdochico

História publicada em Maio de 1990.

Sonho Metalinguístico

Hoje tive um sonho diferente, sonhei que sonhava.

Em meu sonho estava em Minas e tentava dormir, num colchão no chão do quarto de minha mãe. Eu não conseguia dormir e tinha medo de ter pesadelos e sonhar com o espírito de uma menina. Aí dormi, tendo um sono agitado. Acordei assustado, como se tivesse tido um pesadelo e angustiado. Ao meu lado estava minha sobrinha e na cama minha mãe e irmã. Elas acordaram também, já era manhã. Embaixo da cama havia uma galinha, uma pomba e um ovo que girava de forma oval no chão. Peguei o ovo e ele estava com rachaduras. Minha irmã levantou e passou por mim, quase fando com que eu quebrasse o ovo. Levantei e fui pra cozinha e contei pra minha mãe que tive um sonho com uma menina. Minha sobrinha que durante a noite, eu ajoelhei no colchão, dormindo, e depois voltei a deitar. Fui ao banheiro e contei para minha irmã do sonho e que fiquei com medo. Ela me disse que devia ser por causa da revista que eu li antes de dormir e que fiquei impressionado. Lembrei que realmente tinha lido uma revista e a menina era a personagem da história que li.

Aí acordei de verdade.

Por mais maluco e simbólico que esse sonho pareça, pela primeira vez entendi o que ele significa e qual a mensagem para mim. Bom, precisava ouvir esse conselho que o sonho me passou de forma cifrada.

quarta-feira, 26 de maio de 2010

Notinha

cat_bank

Ando um pouco cansado e desanimado… é só uma fase, mas é muito chato, principalmente agora que preciso ficar motivado com todas as coisas que tenho feito e fiz…

É fácil perceber quando fico down porque diminui enormemente minhas postagens no blog e twitter. Falta algo realmente empolgante, algo que me desperte e encha minha cabeça de ideias e planos.

Ao menos não estou parado, tenho feito muita coisa.

E acredito que logo, logo, minhas tensões passarão… Tem tanta coisa importante se avistando no horizonte que acho que esse meu momento atual de desanimo é mais medo de não dar conta dos meus dragões… Mas eu vou a luta, já coloquei a armadura e tô preparado.

PS: a foto é q porque eu queria jogar banco…ahahaha

domingo, 23 de maio de 2010

Amigos como Fred e Barney

fred-barney

Certa vez li em uma revista que as amizades poderiam ser classificadas como Fred ou Barney dos Flintstones. Se você tem uma amizade verdadeira com alguém, daquelas para a vida toda, significa que um de vocês é como o Fred e o outro o Barney, pois essa relação de amizade dos dois é o que melhor representa a amizade humana na sociedade.

O Fred é estourado, gosta de liderar, estar na frente, tomar as decisões ou decidir quando o outro deve decidir, é mais cabeça dura e age antes de pensar. Mas é passivo na amizade, é sempre quem responde, não o que questiona, não vai atrás, espera pelo chamado e tem dificuldade em pedir desculpas e tomar qualquer atitude que exige o pensamento, porque, como age antes de pensar, se preocupa em ferir o outro.

O Barney é calmo, tranquilo, gosta de participar do que lhe é oferecido, gosta de ser liderado, é paciente, pensa antes de agir e é aberto a inovações e mudanças. Na amizade é o ativo, é quem procura o Fred, convida para as festas, procura ajudar quando vê que o outro precisa, dificilmente espera o amigo pedir porque a amizade é acompanhada de perto e sabe quando o outro está necessidado de qualquer coisa, seja desabafar, seja beber uma cerveja ou um conselho. É ele quem sempre vai pedir desculpas, mesmo quando não está errado, para não perder a amizade.

O Barney é assim quem mantem a amizade, ele é o elo que une a relação. Assim, uma amizade com 2 Freds tente a não dar certo, pois se eles discutem nenhum dos 2 toma iniciativa para reatar. Do mesmo modo, uma relação com 2 Barneys não vinga, porque ambos tem ideias de coisas para fazer mas nenhum se empolga com o outro, tornando-se assim uma amizade fria. Provavelmente nunca vão romper, mas porque nunca chegarão a ter brigas, porém também nunca viverão grandes amizades, serão colegas que se vem de vez em quando e só.

Só uma amizade entre uma pessoa Fred e uma Barney é que dá certo. Porém não pode-se haver troca de papéis, porque bagunça tudo e ninguém deve mudar o seu estilo pessoal de ser, é algo natural de cada um.

E você? É o Fred ou Barney de suas amizades? Reconhecer isso é importante para que você possa se tornar um bom amigo de seus amigos e essas amizades renderem por muitos e muitos anos.

Eu sou Barney e saber disso tem me ajudado há um bom tempo com minhas amizades.

quarta-feira, 19 de maio de 2010

Atualizações

Tô criando um projeto novo para o mestrado.

Tô estudando para concurso.

Tô dividindo o quarto com uma moça.

Tô fazendo um trabalho sobre gestão do conhecimento no processo de produção de leite de soja.

Tô fazendo trabalho de teoria da comunicação.

Tô normalizando trabalho da minha irmã e tem um outro no prelo.

Tô lendo vários textos sobre transmídia.

Tô escrevendo cartas.

Tô lendo livros que tenho que ler.

Tô lendo tirinhas do Charlie Brown.

Tô finalizando as atividades de uma turma do curso a distância.

Tô (tentando) estudar inglês e francês (mas isso confesso que ainda não engrenou bem).

Tô viajando umas 2 vezes por mês.

Tô dormindo muito.

Tô mandando currículos.

Tô sonhando.

Tô aprontando.

E o incrível é que parece que não tô fazendo nada… :P

sexta-feira, 14 de maio de 2010

A esposa de Jesus

dona_tunica

Um amigo de S.S.Paraíso me contou essa história na terça e eu preciso dividir esse descobrimento com o mundo.

Certa vez meu amigo viajava de ônibus e sentou um evangélico ao lado dele, todo formal e com a bíblia no braço. Meu amigo aceitou conversar com ele e foi puxando assunto até o momento em que o homem disse que depois de muito ler a bíblia, ele havia se iluminado e agora lia e percebia coisas ocultas no evangelho que ninguém percebia, como, por exemplo, que Cristo era casado.

- Mas como o senhor descobriu que Cristo era casado?

- Porque está lá, tá escrito e ninguém percebe.

- Mas onde que está escrito isso que eu não lembro?

- Aqui, eu vou te mostrar.

Ele abriu a bíblia e leu o trecho revelatório:

“… e então Jesus pegou a sua TUNICA…”

- Viu só, a mulher de Jesus chamava-se Tunica!

- Mas não, meu senhor, é TÚ-NI-CA! Uma peça de roupa, não uma mulher.

- Não, é uma mulher, é a esposa dele e ela aparece em várias páginas e ninguém percebe!

- Então tá, né?

Gente, avisa pro Dan Brown que acho que ele não tá sabendo desse casamento de Cristo com a Tunica…ahahahahahaha

quinta-feira, 13 de maio de 2010

Evangelhos Apócrifos – Evangelho de Tomé

São Tomé

O evangelho de Tomé foi descoberto em 1945, juntamente com uma série de outros escritos gnósticos em língua copta. É uma coleção de 114 ditos ou logia de Jesus. Diferentemente dos 4 evangelhos oficiais, o Evangelho de Tomé não é uma narrativa sobre a vida de Cristo, mas sim uma reunião momentos, frases e parábolas que Cristo teria dito aos seus apóstolos. Muitos dos fatos narrados estão presentes nos evangelhos que conhecemos.

A fonte principal para conhecer esse evangelho é “O evangelho de Tomé, de Jean-Yves Leloup, editora Vozes. É dele que retirei alguns trechos do evangelho e algum dos comentários. Acredito que lendo trechos desse evangelho é possível compreender um pouco como ele é e a profundidade de suas palavras. Quem se interessar poderá pegar o livro e conhecer todos os 114 logias.

3. Disse Jesus: Se vossos guias vos afirmarem eis que o reino está no Céu, então, as aves estarão mais perto do Céu do que vós; se vos disserem: eis que ele está no mar, então, os peixes já o conhecem… Pelo Contrário, o Reino está dentro de vós e, também, fora de vós. Quando vos conhecerdes a vós mesmos, então sereis conhecidos e sabereis que sois os filhos do Pai, o Vivente; mas se não vos conhecerdes, então estareis na ilusão, e sereis ilusão.

O clima dualista das oposições, conflitos, exclusões… São conhecidas, por exemplo, as dificuldades que podem ser criadas por uma frase como “Fora da Igreja, não há salvação”; existem aqueles que estão fora e aqueles que estão dentro, e quando o termo “Igreja” é considerado no sentido institucional, faz com que muitas pessoas fiquem “de fora”, sejam inaptas à salvação… Santo Agostinho pressentia os limites dessa linguagem quando afirmou: “Existem muitas pessoas que, dizendo estar na Igreja, estão, na realidade, fora porque não praticam o amor e a vida do Cristo, enquanto muitas pessoas que são consideradas “fora” estão, na realidade, no coração da Igreja porque praticam o amor e a vida do Cristo” (LELOUP, 2001, p. 51-52)

18. Os discípulos perguntaram a Jesus: Diz-nos qual será o nosso fim? Jesus respondeu: O que conheceis em relação ao princípio para que estejais à procura do fim? Com efeito, onde se encontra o princípio, aí estará também o fim. Feliz aquele que permanecer no princípio; há de conhecer o fim e não provará a morte.

39. Disse Jesus: Os fariseus e os escribas receberam as chaves do conhecimento e as esconderam. Além de não entrarem, impedem a entrada daqueles que desejam entrar. Quanto a vós, permaneceis atentos como a serpente e simples como a pomba.

67. Disse Jesus: Aquele que conhece Tudo, mas não se conhece, está privado de tudo.

112. Disse Jesus: Ai da carne que depende da alma. Ai da alma que depende da carne.

segunda-feira, 3 de maio de 2010

Você já foi à favela?

Olha que ideia engraçada: o artista Jeff Gillette fez uma exposição de quadros chamada “Dismayland", que mostra personagens da Disney em favelas. Muito original!

Clique aqui para ver a fonte e ver mais fotos.

Dismayland-Jeff-Gilette-1-550x542

 Dismayland-Jeff-Gilette-4-550x446

Dismayland-Jeff-Gilette-3-550x367

Dismayland-Jeff-Gilette-5-550x367

E olha o Bob Esponja perdido por ali também…hahaha

Dismayland-Jeff-Gilette-8-550x693

Smurfs o filme

Acabei de ler essa descrição sobre o filme dos Smurfs no site da Folha:

Ainda de acordo com o IMDb, a versão para telona mostrará os seres azuis perdidos no Central Park e à procura do caminho para seu reino. No meio disso, Gargamel com planos maldosos e a confusão de Manhattan.

Não sei porque mas acho que vou rir muito em julho de 2011…hahahaha

Saudades da Smurfete…rzz

sexta-feira, 30 de abril de 2010

Evangelhos Apócrifos - Início

apocrifo-di-tommaso

Os evangelhos apócrifos são livros escritos alguns anos após a morte de Cristo e que narram passagens da vida dele. Alguns desses evangelhos são mais antigos do que os quatro evangelhos oficiais, outros são da mesma época.

Eles são considerados apócrifos porque quando começou a surgir o cristianismo e a Igreja Católica estava já tomando forma, um grupo de religiosos sentou e disse: “Vamos decidir quais livros iremos seguir, os outros a gente joga fora e proíbe” (estou dramatizando, óbvio que não foi bem assim). E foi assim que surgiu a nossa Bíblia, pela decisão desse grupo de homens e que nunca foram questionados, até porque isso seria pecado e quem iria se atrever a questionar a decisão deles? Eles decidiram tanto os livros do Antigo Testamento quanto do Novo Testamento, seguindo o que eles achavam que seria interessante para eles e para o pensamento que eles tinham de como deveria ser a Igreja Católica. Quando surgiram as outras igrejas cristãs, isso também não foi mudado, apenas alguns livros do AT foram tirados mas o NT foi considerado santo e inviolável.

O que diziam esses outros livros? De tudo um pouco, alguns realmente eram muito viajados e criavam histórias fabulosas, mas outros centravam em outros aspectos religiosos e, particularmente os evangelhos, mostravam outra visão de Cristo. Essas visões diferentes não excluem os oficiais, apenas complementam. Mas eles possuem partes que entram em choque com os ideais do catolicismo, por isso foram banidos e considerados como sem inspiração divina.

Depois que Cristo morreu, os apóstolos seguiram suas instruções e saíram pelo mundo pregando. Cada um tinha uma maneira diferente de pregar e cada um deles acabou aprendendo coisas diferentes enquanto viviam com Cristo.

João Batista, primo de Cristo, era essênio, que era como se fosse uma religião desgarrada do Judaísmo e Cristo conviveu muito com a cultura essênia, embora nunca tenha se assumido como essênio (e nem cristão, Ele nunca foi infiel ao judaísmo, pelo contrário), mas absorveu muita coisa com eles. Alguns dos seus apóstolos compreenderam esses ensinamentos essênios e os reproduziram em suas pregações.

As pessoas que ouviam essas pregações foram formando pequenas comunidades. Nessa época os cristãos eram perseguidos e muitos morreram, por isso tudo foi muito escondido.

Podemos dizer que existiam 2 linhas de pensamento Cristão, uma de Pedro e que teve Paulo como grande porta-voz, que já tinha o caráter de ser revolucionário e de criar uma nova religião realmente, e a outra linha que seguia os pensamentos essênios, de apóstolos como Tomé e Madalena (sim! ela era uma apóstola…), entre outros.

Pedro e Paulo foram os grandes disseminadores da palavra de Cristo e se não fosse eles os cristãos teriam morrido e o movimento destruído. Os romanos viram que poderiam tirar proveito dessa nova religião e que ela estava mais de acordo com o que eles desejavam, diferentemente do judaísmo, com isso a Igreja de Cristo, a Igreja Católica, pode nascer.

Eles aproveitaram todos os livros que lhes seriam convenientes e dos livros com tendência essênia eles aproveitaram muito pouco, porque eles entravam muito em conflito (apesar da Igreja afirmar que seus autores eram sagrados – Meio estranho, não? O autor é sagrado mas suas palavras não… enfim, não sou ninguém para questionar isso). O livro de João quase foi cortado, mas como ficaria muito pouco com apenas três evangelhos, eles acabaram aprovando, até porque acharam que as pessoas nunca iam perceber todas as sutilezas de João em seu texto. Fora isso, encheram o NT com as cartas de Paulo, pois ele normalizava e era o que eles mais queriam para manter fiéis, normas e mais normas. Cristo não normalizou nada e eles precisavam de alguém que dissesse o que podia e o que não podia fazer. Paulo caiu como uma luva para eles, até porque Paulo não conviveu com Cristo e tudo o que ele aprendeu veio da comunidade de Pedro, que era o mais cabeça dura e preconceituoso dos apóstolos, não por maldade mas por inocência mesmo. Pedro era um ótimo homem, só era turrão e adorava aparecer e tentar ser melhor do que os outros. Vai me dizer que você nunca reparou isso nos evangelhos oficiais? Repare então… Mas ele era um homem humilde, simples, todas essas suas características era dessa sua inocencia mesmo.

Semana que vem comentarei sobre outros evangelhos e apóstolos. Esse foi uma pequena introdução para vocês ficarem por dentro do assunto. Falarei ainda sobre João, Pedro, Madalena, Judas e Tomé, entre outros. Espero que gostem.

ATENÇÃO: essa é uma visão minha, pessoal, resultado de anos de leituras sobre o assunto, desde 1999. Está bem romantizado também, da forma como eu sempre contei aos meus amigos. Não desejo com esse texto ferir nenhuma religião, nem o Catolicismo, que é a minha religião, nem as demais igrejas cristãs. Eu só apresento algo que existe para estimular o diálogo e a reflexão. Também pode ter erros históricos, como escrevo de cabeça, algumas coisas podem estar distorcidas. Então não recomendo o uso deste meu texto como fonte confiável, procure por livros e teses sobre o assunto, existem muitas e no final recomendarei alguns. Quero apenas dividir coisas que aprendi e que acredito serem especiais. Alguns desses evangelhos apócrifos possuem passagens lindas e muito inspiradoras que eu acho que não deveriam ficar escondidos.

E se você quiser opinar, criticar ou sugerir alguma coisa, deixe um comentário. Espero que gostem dessa nossa aventura apócrifa… =)