segunda-feira, 30 de novembro de 2009

Faces Ocultas – Cia. de Dança – Salto/SP

lagodoscisnes

Antes do espetáculo da companhia de dança da UFSCar, outros grupos apresentaram um pouco de seus trabalhos, entre eles a companhia de dança Faces Ocultas, da cidade de Salto-SP, do coreógrafo e bailarino Arilton Assunção.

Eles apresentaram um trecho do espetáculo Lago do Cisne, com dois bailarinos. É belíssimo, muito bem coreografado e com uma sincronia de movimentos incríveis. Mostra todo o empenho, preparo e dedicação de Ari e todos os seus bailarinos. Os bailarinos se tornaram cisnes de verdade no palco, tamanho era a precisão dos movimentos e passos.

O grupo Faces Ocultas foi criado em maio de 1997 e de lá para cá já montou diversos espetáculos e recebeu mais de 200 prêmios, tanto nacionais e internacionais. Alguns dos bailarinos da equipe inclusive já ganharam bolsas de estudo em países como Canadá, Austrália e Alemanha. O Faces é um projeto social e não cobra de seus alunos. Recentemente eles venceram o Primeiro Concurso de Dança para Jovens do estado de São Paulo e vão representar o Brasil na China, em 2010.

Você pode ter maiores informações sobre a cia. no site: http://www.facesocultas.com.br Se tiver a oportunidade de assistir alguma apresentação deles não perca, recomendado para todos aqueles que admiram todas as manifestações artísticas de qualidade. E se você tiver uma empresa e quiser patrocinar a Cia., o telefone deles é: (11) 4602-5236. Infelizmente, como a maioria das pessoas que trabalham com arte no Brasil, a maior dificuldade deles é conseguir patrocínio para suas viagens, eles viajam o Brasil inteiro e muitas vezes são obrigados a desistir de alguma viagem ou concurso devido a falta de verba.

Faces Ocultas – Companhia de Dança

Endereço: Rua Rui Barbosa, 116

CEP: 13320-230 – Centro

Salto – SP

Blog: http://facesocultas.glogster.com

E-mail: facesocultas@facesocultas.com.br

URZE – Cia. Dança UFSCar – São Carlos/SP

O espetáculo que participei chamava-se “E por falar em saudade”, do GDC – Grupo de Dança Contemporânea / URZE – Companhia de Dança – UFSCar, do coreógrafo Francisco Silva, o Chico.

O espetáculo representava um restaurante onde vários casais dançavam diversas músicas do passado. Uma das montagens mais belas apresentada pela URZE e muito bem realizada pelos dançarinos, que são alunos da UFSCar (entre eles 2 amigos da biblio, o Helinho e a Lívia).

A Companhia nasceu de um projeto de extensão da UFSCar sob as mãos do Chico, que monta todas as apresentações e coreografias. Além das apresentações, o grupo também sempre oferece oficinas e cursos de danças nas férias, em Janeiro e Julho, e uma mostra de vídeodança, com filmes que divulgam a dança de todo o mundo.

É uma companhia que cresce a cada dia com a motivação e empenho de todos os envolvidos. A cada apresentação eles conseguem se superar e nos mostrar as mais belas histórias através da dança.

Você pode acompanhar as novidades do grupo pelo site: http://urze.wikispaces.com

Sobre o findi

Foi ótimo esse fim de semana, deu tudo certo no espetáculo de dança nos três dias, a equipe toda é ótima, as coreografias e danças foram lindas. Além do grupo de dança da UFSCar também houve uma pequena apresentação de um grupo da cidade de Salto, de uma perfeição incrível.

E o meu personagem que acabou crescendo, na sexta e sábado eu e o outro rapaz que fazíamos os garçons que arrumavam as mesas, só entrávamos no começo e no fim, ontem o diretor pediu que a gente ficasse o tempo todo em cena, como garçons mesmo, servindo as mesas e improvisando na medida do possível sem atrapalhar os bailarinos. E ficou bacana, graças a Deus deu tudo certo.

Adorei a experiência, foi algo tão de repente, tão surpresa, e como adoro surpresas boas essa foi incrível. :)

Depois vou fazer um post falando das duas companhias de dança, para divulgar o trabalho delas, elas merecem.

sexta-feira, 27 de novembro de 2009

O Pequeno Príncipe – Desenhos Preferidos (10 de 25)

pequeno_principe01

Lembro com muito  carinho desse desenho, se o meu primeiro livro foi O pequeno príncipe, foi graças à minha paixão pelo desenho animado que passava no SBT. Assistia todas as tardes, enquanto ele foi exibido. Que saudade!!!

O pequeno príncipe (The adventures of The Little Prince) é uma produção japonesa, de 1978 à 1979, de 35 episódios, baseado na obra Antoine de Saint-Exupéry. O pequeno príncipe deixava seu asteróide B612 e sua Rosa e depois de conhecer vários planetas, ele vem para a Terra e aqui, em cada episódio, ele conhece alguém diferente e ajuda essa pessoa, sempre relembrando sua vida no planetinha em que vivia.

pequeno_principe02

E essas historinhas eram muito lindas, lembro de um, com uma menininha que ele conhecia, que eu chorava sempre que via.

E o desenho era um tema muito legal para brincadeiras. Minha casa sempre teve um terreno grande, com plantas, árvores e galinheiro (teve uma época que até chiqueiro teve). Era uma mini-roça dentro da cidade. E ali eu vivia minhas aventuras e caia no mundo da imaginação.

pequeno_principe03

Havia um pé de rosas brancas no fundo de casa, ali ficava sendo o asteróide B612. Os formigueiros eram os mini-vulcões e as plantas de quebra-pedra eram os baobás. Aí eu pegava uma vassoura e era a viagem pelo espaço, até chegar ao quintal da frente, onde era a terra. Ali revivia as aventuras dos desenhos que via. Ah, e minha cachorrinha bianca era a raposa.

Relembrar de tudo isso é muito bom, me dá mais força e fôlego nas minhas lutas diárias e nas buscas pelos meus sonhos e paixões.

Scarlett Johansson

Sem palavras depois de ver esse vídeo…

Pq meu sonho não foi com ela???…rzz

PS: Eu amo a Scarlett, principalmente em Vicky Cristina Barcelona…

Sonho Maluco

Tive um sonho muito louco hoje e que está me intrigando. É o tipo de sonho que possui uma mensagem escondida, enviada pelo meu subconsciente, mas que ainda não consegui desvendar.

Ele foi longo, mas dividido em três partes, e o que eu vou contar é o que me lembro, pois teve outras coisas que não lembro mais.

Primeira Parte: eu lembrei que alguém havia falecido, não era nenhuma pessoa querida para mim mas era querida para alguém importante para mim. Arrumei as malas e fui até o lugar do acontecido mas já era tarde, a pessoa já havia sido enterrada e o meu amigo já não estava mais lá também. Tive que voltar com a sensação de ter perdido meu tempo.

Segunda Parte: fiquei horas me matando de estudar inglês. Vários dicionários e livros e eu ia escrevendo em um caderno. Estudava porque teria que fazer uma prova importante.

Terceira Parte: essa foi a mais louca, eu estava tomando café da manhã na cozinha da minha casa em Minas quando eu vejo na TV a seguinte chamada de uma repórter:

“Madonna está no Brasil e irá fazer um encontro secreto com a Xuxa. Ninguém sabe onde será esse encontro, é um mistério”.

Aí minha irmã me liga no celular e fala o seguinte:

“Arruma as coisas aí que a Madonna tá indo aí pra casa”.

“Tá maluca, como assim a Madonna tá vindo para cá?”

“Ela tá indo, recebe ela aí e não conta pra ninguém, é proibido”.

Aí eu escutei um barulho na sala e olhei, a Madonna já estava sentada no sofá lá de casa. Tinha uma moça de cabelos compridos e pretos com ela que me chamou pelo nome e perguntou se eu queria conhecer a Madonna. Eu fui lá e disse que sim. Ela me apresentou para ela e eu dei um abraço e beijo na Madonna. Olha nosso diálogo, que cômico:

“How are you?” – disse pra ela.

“Fine, thanks!’

“I like you!”

“Great!”

hahahahahaha… eu saí da sala e voltei pra cozinha, louco pra twittar isso, ou mandar pelo facebook do meu celular, mas lembrei que não podia e sentei no sofá da copa esperando e com cara de quem não estava acreditando no que aconteceu.

Aí acordei. Eu não aguentei, eu comecei a rir na cama lembrando do sonho, principalmente porque foi tão real, foi como se tivesse conhecido ela mesmo.

E nem sou tão fã assim dela, me lembrei de um sonho que tive uma vez, onde a Nicole Kidman, o Jude Law e a Taís Araujo estiveram na minha casa e comeram pamonha com café comigo e minha mãe…hahaha Adoro esses sonhos surreais.

Mas percebam que o sonho num todo possui diversos elementos que podem remeter a várias coisas, eu até consigo entender esses elementos ou criar hipóteses, mas não consigo ligar uma coisa com a outra nem ligar com minha vida.

Quem sabe alguém não consiga interpretar para mim, olhando de fora as vezes fica mais fácil. ;)

Notas de uma sexta chuvosa

Acredita que eu vou participar de um espetáculo de dança? Pois é, nem eu tô acreditando…rzz Ontem à noite encontrei no restaurante com meu amigo da biblio Helinho, que é ator e bailarino, e ele me convidou para participar do espetáculo dele, porque faltavam um ator para a abertura do espetáculo.

Aceitei! Não se preocupem, não vou dançar…hahaha É só como ator mesmo, uma coisa super simples, que é ser um garçon e arrumar as cadeiras e mesas que estarão no palco.

A segunda vez que me chamam para participar de algo de última hora, e de novo no RU. Vamos lá, acho divertido brincar de ator.

Outra coisa interessante do dia, o Leprechaum que mora no meu bloco levou um passarinho doente para tratar dele lá. Tadinho, tá com uma asa quebrada. Achei engraçado quando disseram que a gente tinha a visita de um passarinho verde, mas no meu bloco acontece de tudo. Hoje ele já está melhor, espero que fique bom logo.

E agora posso dizer à vontade quando alguém me ver com cara de bobo e feliz que sim, eu vi passarinho verde…hehehe

E nessa noite também tive um sonho muito louco que está me intrigando… vou contar em outro post.

Bom fim de semana à todos!

quinta-feira, 26 de novembro de 2009

Exposição O Pequeno Príncipe

peq_000 peq_02peq_027

Não sei nem descrever o quanto foi incrível visitar o Asteróide B-612. Relembrar o livro e conhecer um pouco da vida do Antoine de Saint-Exupéry foi emocionante. Nem acredito que eu vi rascunhos feitos por ELE!!! Desenhos que ele rabiscou, igual quando eu rabisco algum desenho num papel qualquer. Ver suas cartas, suas fotos… lindo demais.

peq_36 peq_38peq_024

Eu já cheguei a contar aqui e no Ornitorrinco, mas só pra relembrar, O pequeno príncipe é o livro mais importante da minha família. Foi o livro que selou o amor de minha irmã com meu cunhado (ele a paquerava com frases do livro nas cartas de amor que tocavam quando moravam longe, antes de começar a namorarem de verdade, e um dos primeiros presentes que ele deu para ela foi o livro d’O Pequeno Príncipe) e foi o primeiro livro que eu li inteiro, quando tinha 7 anos. Meu caminho no mundo dos livros e do mundo da fantasia que a arte nos transporta foi feito segurando nas mãos do Pequeno Príncipe e da linda raposa. Ah, além do livro, não perdia o desenho no SBT (próximo tema dos Desenhos Preferidos…).

peq_04

peq_016

peq_29

Eu amo o Pequeno Príncipe e quando soube que estava acontecendo essa exposição em São Paulo não sosseguei. Como adorei esse ano da França no Brasil, foi graças a essa comemoração que o Pequeno Príncipe veio para cá.

peq_34

peq_015

peq_33

É difícil colocar em palavras a emoção de visitar a exposição, só indo mesmo. Infelizmente minhas fotos ficaram embaçadas, mas já dá para sentir o clima de magia e emoção do ambiente.

peq_04 (2)

peq_35

peq_45

Corre que até 20 de dezembro a exposição continua. Vale muito a pena visitar a exposição.

Ela é paga, mas às terças é de graça. Não sei o valor da entrada durante a semana, mas é só pesquisar no Google por exposição pequeno príncipe que você encontra, eles tem um site com todas as informações.

peq_01

Exposição O Pequeno Príncipe

Parque do Ibirapuera

Pavilhão Lucas Nogueira Garcez – OCA

Av. Pedro Álvarez Cabral, s/n, Portão 3

Horário – 9h às 19h

peq_31

“Tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas”

peq_55

“O essencial é invisível aos olhos”

peq_53

Gibiteca Henfil

Henfil_01

Henfil_04

Henfil_011

A Gibiteca Henfil fica no Centro Cultural São Paulo, bem ao lado da estação do metrô Vergueiro. Essa gibiteca possui aproximadamente 17.000 títulos e 120.000 exemplares de revistas em quadrinhos de todos os tipos e épocas.

Se você gosta de quadrinhos não deve deixar de conhecer, eles possuem relíquias lá. Eles também emprestam, se você morar em São Paulo pode retirar alguns gibis para levar para casa. Nem todos são emprestados, mas a maioria de HQs infantis e de heróis são. E você também pode ler por lá, até mesmo as revistas que não estão disponíveis para empréstimo.

Nosso objetivo era conhecer a gibiteca e como ela funciona e como os gibis são processados. Quem nos acompanhou foi a simpática Yara Maria Afonso, que nos recebeu super bem e nos passou importantes informações.

Ela disse que a gibiteca ficava em outro lugar antes, lá mesmo, dento do Centro Cultural, porém mudaram para o lugar atual e isso comprometeu o número de visitas. Ela disse que antes a frequência era muito maior, hoje são poucos que frequentam diariamente. Uma pena! Até mesmo a mídia sumiu um pouco, ela disse que antes faziam várias matérias lá, hoje raramente aparece algum jornalista.

Então, como prometi à Yara, estou divulgando aqui no meu blog essa gibiteca incrível. Se você gosta de RPG lá também disponibilizam os livros e tem um espaço preparado para os jogos, é só solicitar na gibiteca. Se você morar em São Paulo dá uma passada lá, é muito fácil de chegar e pode ser uma diversão para toda a família. Imagina que legal poder mostrar aos seus filhos os gibis que você lia quando pequeno?

Infelizmente, existem alguns malacabados que ficam tentando roubar revistas ou estragar. Acredita que tem um doente que vai lá só para rasgar parte das capas das revistinhas? Um absurso! E já pegaram um monte de outros sem noção tentando dar golpe. Um filho da p**** conseguiu roubar as 2 revistas Gibi, da década de 30, de lá. Vergonha!!!

A gibiteca não possui recursos próprios, todas suas revistas são de doação. Se você tiver revistas em quadrinhos (em bom estado) e quiser pode doar para eles.

E se você estiver visitando a cidade, também pode ir lá conhecer e tirar umas horinhas lendo alguma revistinha que você gostar. Além da Gibiteca, o Centro Cultural oferece muitas outras coisas legais. Vale a pena, viu?

Henfil_07

Gibiteca Henfil

Centro Cultural São Paulo

R. Vergueiro, 1000, Liberdade, ZC

3383-3488

Horário: 3ª a 6ª, das 10h às 19h; domingos e feriados, das 10h às 17h

Fácil de encontrar, ao lado do metrô Vergueiro, Linha Azul.

Henfil_09

Viagem de terça

Terça-feira fui a São Paulo com dois objetivos e dois amigos. Fomos visitar a Gibiteca Henfil e a exposição do Pequeno Príncipe que está acontecendo no Ibirapuera.

Fui com o Erick, que é aluno da biblio também, e encontramos com a Juliana, que é da minha turma.

Foi um dia muito bom e deu tudo certo, as visitas foram boas e fiquei maravilhado com a exposição do Pequeno Príncipe.

A única coisa chata foi que graças uma ajuda errada seguimos a direção errada de uma rua e quase nos atrasamos. Mas aí pegamos um ônibus e deu tudo certo.

E foi legal andar pela cidade de São Paulo e engraçado observar que em meio a prédios bonitos e modernos estão casas velhas e caindo aos pedaços. Como é que alguém deixa uma casa, muito bem localizada, se deteriorando no meio de São Paulo??? Mesmo que essas casas não valham nada e nem sejam patrimônio histórico, o terreno deve valer muito. Mas enfim, é assim em todo lugar, em Passos mesmo temos muitos exemplos assim.

Também foi a primeira vez que andei de ônibus em Sampa, sempre andei só de metrô. E conheci o grande cartão postal da cidade atualmente: seu trânsito maravilhoso…hahaha

Ah, mais um paradigma derrubado em minha vida. Comi no McDonalds!!!…hahahaha Pois é, nunca havia comido lá, foi a primeira vez. Mas não precisem ficar animadinhos, não comi um Big Mac…hahaha Pagar 15 contos por ele? Nunca!!! Só comi lá porque tinha um lanche de R$4,00, aí sim, é um preço que eu aceito…rzz Eu sei, comer no McDonalds e não comer um Big Mc é o mesmo que dizer que não é mais virgem e só ter feito sexo oral… hahahaha. Ainda espero uma ocasião mais especial, quiça uma pessoa especial para me desvirginar de Big Mac…hahaha

E fiquei revoltado que o meu lanche não tinha informação nutricional e os big Mcs dos meus amigos tinha!!! Como sou chato, não como nada sem olhar informação nutricional e ingredientes, principalmente quando faço compras no supermercado. E no meu lanche não tinha porque ele não era fixo no cardápio. Mas tinha um papel de forrar com os dados nutricionais de todos os produtos do Mc, trouxe para analisar depois…rzz

Resultado dessa ida ao Mc: fui taxado de mão de vaca e paranóico pelos meus amigos…hahahaha Tô nem aí, se eu não cuidar do meu dinheiro e saúde quem vai cuidar? :P

Enfim, adorei a visita e meu dia por lá. Choveu um pouco, mas por sorte não foi forte. Só choveu mais forte quando já estávamos no ônibus da volta. Aí podia chover sem problemas. Aliás, tá virando tradição, toda vez que vou pra Sampa chove…

Contarei mais detalhes das nossas visitas nos próximos posts…

terça-feira, 24 de novembro de 2009

Ida à Sampa

Nessa terça vou para São Paulo passar um dia lá. Vou com um amigo da biblio e lá a gente vai encontrar outra amiga da biblio.

Passei a tarde de segunda traçando nosso roteiro, vendo linhas de ônibus e metrô, por sorte não vai ser difícil chegar até os lugares que iremos.

E onde iremos? Depois na volta eu conto… ;)

segunda-feira, 23 de novembro de 2009

Domingão

A tarde desse domingo foi muito legal, nossa faxineira veio limpar o bloco, junto com o marido, e os 2 são uma simpatia. Ficamos conversando um tempão e sobre um monte de coisa: como fazer sabão com gordura e óleo usado, como fazer queijo, se panela de cobre faz mal à saúde ou não, do que é feito as sacolas biodegradáveis, a incopetência dos pedreiros atuais, os defeitos nas construções dos prédios da moradia da UFSCar, quais as melhores pingas que existem, quais as melhores marcas de notebooks, geléias e licores, entre outras coisas.

Atrasei o trabalho deles…hehe Mas dei uma goiabada de presente para ela.

E tem gente que diz que eu falo pouco…hahaha Certamente não me pegou em dia inspirado ou é uma pessoa chata pra dedéu (com gente chata eu economizo até meus ois…).

E como tinha barata morta debaixo da pia, nós jogamos veneno na quinta e até hoje tinha barata aparecendo morta pelos cantos. Morta entre aspas, pq elas ficam lá de barriga pra cima paradas mas se vc encosta nelas elas já começam a balançar as perninhas… ôh bicho nojento, viu? E nossa pia é horrível, o armário embaixo é de madeira e está caindo aos pedaços, só sobrou uma gaveta que não serve para nada… um nojo, mas a gente faz o possível pra deixar limpo e agradável o ambiente.

Tá ficando bom, tendo em vista como o bloco era em 2006, quando entrei lá, hoje em dia tá muuuito mais limpo e organizado.

domingo, 22 de novembro de 2009

Notas

Acho que pela primeira vez estou sozinho no meu alojamento desde que entrei na faculdade, todo mundo foi embora esse findi. Tão bom poder andar pelado pelos cômodos sem preocupação…hehe

Passei o dia lendo, por prazer, algo que gosto muito e a muito tempo não fazia. Depois vou fazer uma resenha dos 3 livros que estou lendo, um sobre sonhos, outro de culinária e outro de uma ordem secreta de ornitorrincos. São bem interessantes, cada um à sua maneira.

E choveu e refrescou um pouco!!! Glória!!! Ao menos um dia sem dissorar feito porco no chiqueiro.

sábado, 21 de novembro de 2009

Meu querido pônei (My Little Pony) – Desenhos Preferidos (09 de 25)

meuqueridoponei01

O que este desenho tem de mais especial em minha vida é que é o mais antigo desenho que tenho lembrança de ter visto quando pequeno, lá pelos meus 3 anos de idade. Não lembro absolutamente nada, apenas que sentava na minha velha TV Preto & Branco e ficava assistindo. Uma vez, já com uns 5 anos, ganhei um pônei de brinquedo da série, junto com um robozinho do Transformers (outro desenho que adorava na época) numa caixa de coisas velhas doadas pela patroa da minha mãe. Foi como ganhar na loteria.

Eram, junto com um navio de brinquedo, meus brinquedos mais valiosos e que guardava com muito carinho. Infelizmente o Transformers eu perdi e o navio a minha mãe deu para uma mulher imbecíl. Mas o pônei eu consegui guardar até hoje, junto com o pente que veio junto.

meuqueridoponei02

Você deve estar rindo desse marmanjo aqui dizendo que guarda um pônei de brinquedo até hoje…hahaha Mas guardo mesmo, tem um valor sentimental muito grande, é um objeto que sempre me ajuda a resgatar minha infância e inocência daquela época.

Mas vamos a história, estou descobrindo hoje qual é a história desse desenho. São pôneis mágicos que viviam no Vale dos Sonhos que era constantemente ameaçado por vilões. Cada pônei tinha um poder ou qualidade e isso era representado num desenho no seu pelo. Uma história super simples, destinada para crianças entre 2 e 5 anos, com pequenas lições de moral, como amor, amizade, respeito aos mais velhos e educação.

meuqueridoponei03

O meu pônei é verde, com folhinhas de trevo no traseiro. Não sei seu nome, um dia ainda vou descobrir, bem como qual era sua qualidade e poder (é igual esse da foto, achei um parecido na net).

Recentemente relançaram a marca My little pony no mercado, com versões repaginadas desse cavalinhos, em cadernos, diários, materiais escolares entre outras coisas.

sexta-feira, 20 de novembro de 2009

Biografia sobre Lispector aborda estupro da mãe e amor por um gay – Notícia da Folha

Com 648 páginas, "Clarice," chegou às livrarias brasileiras. A editora Cosac Naify colocou uma tiragem de 10 mil exemplares. Em geral, um livro começa com 3.000 cópias.

Escrita pelo jornalista norte-americano Benjamin Moser e publicada nos Estados Unidos em agosto de 2009, a biografia de Clarice Lispector (1920-1977) conquistou um destaque a que a literatura brasileira não está acostumada.

Para citar apenas os grandes jornais, Clarice foi notícia no "New York Times" (em duas resenhas), "The Times", "Economist", "Los Angeles Times", e chegou a ser comparada a James Joyce, Jorge Luis Borges, Virginia Woolf e Franz Kafka.

No livro, o autor detalha episódios dramáticos da vida da escritora, com o estupro de sua mãe na Ucrânia por soldados russos, a esquizofrenia do filho Pedro e a homossexualidade do seu primeiro amor, o romancista e poeta mineiro Lúcio Cardoso (1913-1968).

Na página 158, o livro aborda a angústia de Lúcio em relação a sua homossexualidade. Francisco de Assis Barbosa, colega de Clarice, dizia para ela: "Ele nunca vai casar com você, é homossexual". A escritora replicou: "Mas eu vou salvá-lo. Ele vai gostar de mim."

Com base em pesquisa, o autor formulou uma tese: a de que Clarice sentia-se predestinada a salvar a mãe da doença adquirida (sífilis) durante a violência na Ucrânia. O peso dessa falha -- mãe Mania passou o final da vida inválida e morreria ainda jovem-- ecoaria ao longo de toda sua vida e obra. Para o autor, compreender a dor de Clarice como filha e como mãe ajuda a entender a escritora.

Leia mais, incluindo um trecho do livro, no site da Folha. Clique aqui!

Que fã que eu sou…

Uma vergonha!!! É o que eu sinto…

Na literatura sou fã de Clarice Lispector, Guimarães Rosa, Drummond e Agatha Christie. E sabe quantos livros eu tenho deles??? NENHUM!!! Não tenho Laços de Família, não tenho Grande Sertão: Veredas, não tenho Antologia Poética de Drummond e nem O caso dos 10 negrinhos. Alugo esses livros várias vezes nas bibliotecas todos os anos e nunca comprei um.

E cinema então? Pergunta se eu tenho o DVD de Amélie Poulain, Peixe Grande, Brilho eterno de uma mente sem lembranças, Jules e Jim, A malvada, O sétimo selo, Tudo sobre minha mãe… Peixe Grande tenho uma cópia pirata de um amigo, mas eu tenho que devolver.

Pra não dizer que não tenho nada, eu tenho Ed Wood, O casamento de Muriel e Antes do Pôr-do-sol. Closer eu tinha pirata mas emprestei pra alguém que não me devolveu ainda.

Nem preciso comentar que não tenho nenhum CD original do Kid Abelha…

Que bela espécie de fã que eu sou…tsc… tsc…

Tenho vários livros e DVDs mas guardar um dinheirinho pra comprar os mais queridos não dá, né vagabundo?

A verdade é que eu preferia ganhar de presente… mas é uma coisa quase impossível. Primeiro, pq são caros e normalmente quem me dá presente durante o ano é minha mãe e irmã, no meu aniversário e Natal. Às vezes eu ganho alguma lembrancinha de algum amigo, mas nunca um livro ou DVD. E o custo uma vez pra fazer a minha irmã entender que eu queria ganhar um livro. Disse que não aguentava receber roupa de presente. Aí ela disse: “Mas é difícil te presentear”. Acho essa alegação um absurdo, sou a pessoa mais fácil de presentear, um livro de bolso daqueles baratinhos ou mesmo um DVD pirata ou gravado do PC já me deixam tão feliz. E minha irmã que adora dizer que cuidou de mim desde bebê não percebe isso.

Fiz a reclamação ano passado e deu certo, já ganhei 2 livros dela…hehe

Mas eu sou mesmo desapegado dessa coisa de presente, como desde pequeno nunca fui de ganhar nada de ninguém, hoje sou feliz com qualquer bobagem que alguém me dá. A Nadja diz que não aceita alguns tipos de presente, como toalhinhas e bordados…hehehe Eu não ligo, uma toalhinha eu carregaria comigo o tempo todo, isso já faz dela um presentinho especial. Eu ganhei um mini-lixinho de plástico de R$1,00 e guardo com carinho até hoje.

Mas ainda prefiro presentear. É mais gostoso. E isso vale me presentear, sempre me dou alguma coisa de presente, o que evita decepções e trocas posteriores.

No caso de roupa sabem o que eu gosto de ganhar? Vcs vão rir, mas é sério, eu adoro ganhar meia e cueca…hahaha São duas coisas que prefiro mil vezes ganhar do que comprar. Sei que td mundo odeia ganhar isso, mas eu como bom do contra, adoro.

Quanto aos livros e DVDs apesar de os amar D+ ainda não irei comprá-los. Ainda espero que pessoas especiais me deem de presente no futuro. E não os ter facilmente em mãos me faz os amar ainda mais e mais…

05_amelie_poulain

01_bigfish

Amizade grudenta não dá…

Passei alguns dias incomodado com uma pessoa, um colega de um amigo meu. Não tinha motivo aparente, mas desde que eu o conheci sabia que havia algo errado, não que fosse má pessoa, não é isso, mas que ele tinha algum problema.

E mais uma vez acertei. Descobri que ele não sabe muito bem administrar suas amizades, ele grudou nesse meu amigo de uma forma que o está sufocando, hoje meu amigo me contou que não aguenta mais o cara. Ele o procura à noite, quer conversar até de madrugada, o acorda pela manhã, chama ele no almoço, quer definir o que o meu amigo deve fazer durante a tarde… um saco!!!

Não sei se ele é uma pessoa solitária, que nunca teve muitos amigos, mas seria importante que ele se tocasse que cada um tem seu espaço e momento. A liberdade de uma pessoa é a coisa mais importante que existe.

Meu amigo agora está fugindo do cara. E eu já encontrei com ele 2 vezes hoje e na primeira vez ele mandou um recado e na segunda perguntou se eu dei o recado.

Ôh bicho de pé…rzz

Amigos de trabalho

Imagem 002

Sabe o que mais sinto falta da época em que trabalhava em empregos “normais”? Das amizades que fazia entre os colegas de trabalho. Comecei a trabalhar com 12 anos, passei por diversas experiências de trabalho e conheci muita gente legal e divertida. E claro, muita gente chata e merquetrefe, mas isso faz parte.

Tava lembrando desses meus empregos e percebi que ainda não contei nenhum causo dessa época. Os melhores lugares que trabalhei: um banco, uma sociedade de assistência a crianças e adolescentes, um hospital, uma agência de publicidade e pesquisa e uma gráfica. Repensando em todas as pessoas que passaram por mim nesses empregos algumas deixaram muita saudade… e teve gente…

A única coisa que era igual em todos os empregos que passei era o assunto principal de discussão diário (que acredito seja um tema universal em todos os trabalhos): sexo! Sexo é o brinquedo dos adultos, a válvula de escape do estress e principal fonte de humor de todos os trabalhos. Acho que por isso não contei nada por aqui, muita coisa proibida para menores…hehe Tinha uma enfermeira casada com um negro africano que tinha um pênis de 30cm e sofria de priaprismo, uma outra que casou virgem com mais de 45 anos com um senhor também virgem e que os médicos descobriram que também tinha um pinto enorme, um colega que transava antes de trabalhar, durante o horário de almoço e após o fim do expediente e passava o dia inteiro contando suas aventuras para a empregada, um outro colega que não parava de fazer filhos e exames de DNA e se desdobrava em dois para dar conta da mulher e da amante… muitas histórias, era muito divertido.

Sinto falta do café das 9 e meia da manhã, da reunião nas cantinas no horário de almoço, do café das 3 da tarde, da enrolação de trabalho do fim do dia, dos bate-papos do corredor, das escapulidas da firma pra ver preço de coisas nas lojas próximas ou pra comprar chocolate ou sorvete pra alguém, da vigilia para ver se o carro do chefe não apontava na esquina pra gente poder continuar brincando, das festas e amigo oculto de fim de ano… Mas o que mais sinto falta era dos desabafos, das conversas sérias, das ajudas e do apóio quando a gente precisava. Era até engraçado, eu era de menor na época mas muitas vezes me via de conselheiro sentimental, sexual ou familiar para pessoas 5, 10, 20, 30… anos mais velhas.

Alguns eu ainda encontro quando vou à Passos, outros sumiram, mas depois que você assina sua demissão tudo muda. Fica só o carinho de algumas pessoas e as lembranças gostosas de tudo o que viveram juntos.

Vou tentar relembrar de algumas histórias e ir contando por aqui. É bom poder registrar esses momentos legais de nossa vida.

quinta-feira, 19 de novembro de 2009

Eu tou tentando – Kid Abelha

Composição: George Israel / Paula Toller

Eu tô tentando largar o cigarro
Eu tô tentando remar meu barco
Eu tô tentando armar um barraco
Eu tô tentando
Não cair no buraco...

Eu tô tentando tirar o atraso
Eu tô tentando te dar um abraço
Eu tô penando
Prá driblar o fracasso
Eu tô brigando
Prá enfrentar o cagaço...

Eu tô tentando ser brasileiro
Eu tô tentando
Saber o que é isso
Eu tô tentando ficar com Deus
Eu tô tentando
Que Ele fique comigo...

Eu tô fincando meus pés no chão
Eu tô tentando ganhar um milhão
Eu tô tentando ter mais culhão
Eu tô treinando prá ser campeão...

Eu tô tentando
Ser feliz (Ser Feliz!)
Eu tô tentando
Te fazer feliz...(2x)

Eu tô tentando entrar em forma
Eu tô tentando enganar a morte
Eu tô tentando ser atuante
Eu tô tentando ser boa amante...

Eu tô tentando criar meu filho
Eu tô tentando fazer meu filme
Eu tô chutando prá marcar um gol
Eu tô vivendo de Rock'n Roll...

Eu tô tentando
Ser feliz (Ser Feliz!)
Eu tô tentando
Te fazer feliz...(4x)

Susto

Ontem minha mãe me contou por telefone que um maluco bêbado tentou invadir nossa casa, batendo com um pau no nosso portão, gritando e fazendo ameaças de madrugada. Graças a Deus foi só arruaça e uma vizinha espantou o cara, mas eu fiquei assustado.

Ôh mês zicado, credo… não vejo a hora desse mês acabar logo…

quarta-feira, 18 de novembro de 2009

Persona – Ingmar Bergman

persona-1

Hoje fui assistir ao filme Persona, de Ingmar Bergman (1966). Sabe, poucas vezes um filme mexeu tanto comigo quanto esse. Foi inquietante.

Nele há uma atriz que foi hospitalizada por não falar nada e uma enfermeira destinada a cuidadar dela e a tentar fazer ela se expressar. Elas vão para uma casa de praia e a enfermeira passa horas conversando e desabafando sua vida para a atriz, que nada fala, apenas acompanha com o olhar e gestos.

Mas o que me impressionou nesse filme foi a qualidade dos diálogos e toda a expressão do silêncio. Teve uma hora que embora a enfermeira conversava com a atriz, parecia que era comigo que ela falava. Ela começou a falar de angústias e medos semelhantes aos que eu vivo, e isso mexeu demais comigo. Tinha hora que queria chorar, outras sair do cinema  e outras rir, assim como a personagem da atriz. Acho que eu me deixei levar pelo filme e me entreguei, e isso foi sensacional.

É o segundo filme do Bergman que assisto (o primeiro foi O sétimo selo, outro filme que adoro) e já entrou para minha lista de favoritos.

Mas aviso, Bergman não é para qualquer um, por isso não saio recomendando. Recomendo apenas àqueles que encaram o cinema como uma experiência muito maior do que apenas ver o desenvolvimento de uma trama. Cinema também pode ser um exercício para nossos sentimentos e sensações.

Surpresa ruim…

Lembram q dia desses fiquei com medo de uma surpresa? Não tive aquele dia… mas ela veio hoje… e chata…

Uma pessoa foi sacana comigo, sei lá eu por que. Tenho certeza q ela jurava q eu nunca iria saber, e deve achar ainda pq ela não sabe q eu vi… É engraçado essas coisas em minha vida, sempre que alguém faz algo de ruim ou negativo contra minha pessoa, eu sempre fico sabendo e normalmente pego no flagra. Certa vez, há uns anos atrás, eu participava de um grupo e um dia, quase na hora de ir embora do meu trabalho, veio uma vontade enorme de ir no local de reunião desse grupo. Não sabia pq, mas algo me dizia para ir lá naquela hora.

E chegando lá descobri q havia uma reunião agendada de última hora destinada a fazer a minha caveira, eles iriam me expulsar do grupo sem q eu me defendesse e desse minha versão. Foi um choque quando as pessoas que armaram a reunião chegaram e me viram por lá. Pude me defender, pedir desculpas pelo meu erro e saí de cabeça erguida, seguido por outros amigos que ficaram do meu lado. Assim morria aquele grupo. Quem agendou essa reunião naquela época? Uma pessoa que exatamente uma semana antes havia me abraçado e dito que queria ter um filho como eu.

Hoje, em um instante de segundo vi algo que me deixou triste, mas me fez pensar em muitas coisas… Não foi nada sério nem grave, mas não foi legal.

Mas essas coisas são bom de acontecer, quem ganha é a gente, que cresce em experiência e aprende a ver quando alguém tem algo de ruim contra nós. Os olhos das pessoas nunca me enganam… o olhar revela muito de nós, ao menos eu aprendi um pouco a ler o que está subentendido no olhar de algumas pessoas.

De médico e louco…

Meu colega de quarto arrumou um trampo na medicina, como paciente simulado. Ele recebe algumas instruções e deve seguir elas, como se tivesse os sintomas da doença, para que os alunos façam o diagnóstico.

A vaga era para simular um paciente com distúrbio mental. Ele recebeu o e-mail e foi lá conferir e ver se eles o aceitariam. A mulher o entrevistou e perguntou:

- Qual a sua idade?

- Err… não sei… acho q 33…

- Humm… nós queríamos alguém entre 25 e 30 anos… mas olhando para você, você tem o perfil, leva jeito, tá aceito.

hahahaha… não sabe o qto rimos dele ontem. Vai ser mole para ele, morando onde a gente mora já fez laboratório e sabe na prática como fazer…

Só sei q isso piora a situação do nosso bloco… a partir do momento que a gente tá no perfil de louco a coisa tá ficando mesmo feia…

Estou preocupado comigo…hahaha :P

terça-feira, 17 de novembro de 2009

Frases do Dalai Lama

“Uma árvore em flor fica despida no outono. A beleza transforma-se em feiúra, a juventude em velhice e o erro em virtude. Nada fica sempre igual e nada existe realmente. Portanto, as aparências e o vazio existem simultaneamente”

“Por um lado, ter um inimigo é muito ruim. Perturba nossa paz mental e destrói algumas de nossas coisas boas. Mas, se vemos de outro ângulo, somente um inimigo nos dá a oportunidade de exercer a paciência. Ninguém mais do que ele nos concede a oportunidade para a tolerância. Já que não conhecemos a maioria dos cinco bilhões de seres humanos nesta terra, a maioria das pessoas também não nos dá oportunidade de mostrar tolerância ou paciência. Somente essas pessoas que nós conhecemos e que nos criam problemas é que realmente nos dão uma boa chance de praticar a tolerância e a paciência”.

Concordo 100% com essa:

“Se você quer transformar o mundo, experimente primeiro promover o seu aperfeiçoamento pessoal e realizar inovações no seu próprio interior. Estas atitudes se refletirão em mudanças positivas no seu ambiente familiar. Deste ponto em diante, as mudanças se expandirão em proporções cada vez maiores. Tudo o que fazemos produz efeito, causa algum impacto”

Tudo é do Pai – Pe. Fábio de Melo

Adoro essa música, topei agora mesmo no youtube. Acho linda!

Eu pensei que podia viver, por mim mesmo
Eu pensei que as coisas do mundo
Não iriam me derrubar
O orgulho tomou conta do meu ser
E o pecado devastou o meu viver
Fui embora, disse: ó pai, da-me o que é meu!
Da-me a parte que me cabe da herança
Fui pro mundo
Gastei tudo
Me restou só o pecado
Hoje sei que nada é meu
Tudo é do pai
(refrão)
Tudo é do pai
Toda honra e toda glória
É dele a vitória
Alcançada em minha vida
Tudo é do pai
Se sou fraco e pecador
Bem mais forte é o meu senhor
Que me cura por amor(bis)

Notas sobre o FDS e Segunda

Passei o último fim de semana sem água no meu bloco. Tive que tomar banho de canequinha o que, no calor que fazia, não foi nada mau.

O duro foi a quantidade de louça na pia. Hoje a água voltou mas nosso chuveiro tá detonado, quebrou a torneira, aí vieram consertar e deixaram a parede aberta e um cano vazando. Por fim a torneira quebrou de novo e só amanhã de manhã para arrumar a encrenca (assim espero).

Domingo também conheci alguns de meus alunos virtuais, eles vieram conhecer a universidade e assistir algumas palestras. Foi legal reconhecer o rosto deles de verdade, foi um encontro proveitoso e uma forma de tornar o ensino virtual mais próximo.

Fui ao shopping pagar contas e assistir ao filme 2012. Gostei muito, os efeitos são muito bons e tem uma cena fantástica.

E fui no supermercado e havia promoção de panettones, 3 por R$9,00. Adorei!!! Eu adoro panettone, principalmente os de frutas, e quando chega essa época do ano eu me acabo de tanto que como. E gosto mais desses panetones de fabricação própria de padaria, que são mais baratos e mais molhadinhos, do que os de marca (embora reconheça que o da Bauduco é muito bom).

Ah, achei alguns textos muito belos do Dalai Lama, vou publicar a seguir no próximo post, espero que gostem e sirva de reflexão (tô parecendo líder de grupo de jovens encerrando uma reunião…rzz).

Enfim, boa semana a todos!

domingo, 15 de novembro de 2009

O tempo

Acabei de publicar um texto no Ornitorrinco Quântico falando sobre o tempo. Se você tiver um tempo sobrando, corre lá e dá uma lida. Clica aqui!

Já que o ornitorrinco é quântico já estava na hora dele falar de coisas quânticas, não? Mas já aviso, é muito louco o que está escrito lá.

Só pra quem tem tempo mesmo…rzz

sábado, 14 de novembro de 2009

Pessoa Errada – Luís Fernando Veríssimo

maos-branca-e-preta1

Pensando bem em tudo o que a gente vê e vivencia
e ouve e pensa, não existe uma pessoa certa pra gente.
Existe uma pessoa que se você for parar pra pensar é, na verdade, a pessoa errada.
Porque a pessoa certa faz tudo certinho!
Chega na hora certa, fala as coisas certas,
faz as coisas certas, mas nem sempre a gente tá precisando das coisas certas.
Aí é a hora de procurar a pessoa errada.
A pessoa errada te faz perder a cabeça, perder a hora, morrer de amor...
A pessoa errada vai ficar um dia sem te procurar
que é pra na hora que vocês se encontrarem
a entrega ser muito mais verdadeira.
A pessoa errada, é na verdade, aquilo que a gente chama de pessoa certa.
Essa pessoa vai te fazer chorar, mas uma hora depois vai estar enxugando suas lágrimas.
Essa pessoa vai tirar seu sono.
Essa pessoa talvez te magoe e depois te enche de mimos pedindo seu perdão.
Essa pessoa pode não estar 100% do tempo ao seu lado, mas vai estar 100% da vida dela esperando você.
Vai estar o tempo todo pensando em você.
A pessoa errada tem que aparecer pra todo mundo,
porque a vida não é certa.
Nada aqui é certo!
O que é certo mesmo, é que temos que viver cada momento, cada segundo, amando, sorrindo, chorando, emocionando, pensando, agindo,
querendo,conseguindo...
E só assim, é possível chegar àquele momento do dia em que a gente diz: "Graças à Deus deu tudo certo"
Quando na verdade, tudo o que Ele quer é que a gente encontre a pessoa errada pra que as coisas comecem a realmente funcionar direito pra
gente...

Luís Fernando Veríssimo

Bom fim de semana para todos!

quinta-feira, 12 de novembro de 2009

Os Signos no apagão – Por Christian Pior

O Evandro Santo publicou uma coisa muito legal em seu twitter (@santoevandro) ontem, como seria o comportamento das pessoas de cada signo durante o apagão. Achei hilário e para não se perder no mundo louco da informação virtual, publico aqui, devidamente referenciado.

Áries: No apagão,o ariano costuma ficar agressivo, inventa de arrumar a solução para o escuro, trepando em postes e tentando arrumar fios...

Touro: No Apagão, o taurino pega uma cerveja ainda gelada na geladeira, senta no sofá, põe o pé na mesa e espera a luz voltar tranquilamente.

Gêmeos: No apagão o geminiano fica perguntando a todos da casa o que acham que aconteceu, puxa assunto com o porteiro e fica tagarelando no escuro.

Câncer: No apagão o canceriano aproveita pra se agarrar a mãe, aos filhos, à pessoa amada, acende velas e faz chá pra todo mundo se acalmar…

Leão: No apagão, o leão começa a fazer discursos inflamados sobre o governo, que isto é uma vergonha, que vai mandar email pra Brasilia, que...

Virgem: No apagão, o virginiano fica tenso e com medo de tropeçar em algo, medo de mijar fora da privada, medo de perder a hora no dia seguinte...

Libra: O Libriano no apagão, fica preocupado se está descabelado, e se não voltar a luz no dia seguinte como vai tomar banho? E como flertar?

Escorpião: Escorpianos aproveitam o escuro para roçar em quem lhe interessa, esconder a carteira de quem odeia e cuspir na comida do inimigo…

Sagitário: Dá susto na vó medrosa, faz cócegas na tia gorda, encoxa a prima gostosa, coloca os cachorros na cama dos pais e fecha a porta...

Capricórnio: Fica de mau humor, pq levou trabalho pra casa, reclama pq nao tem velas o suficiente, fica emburrado no canto e acaba dormindo.

Aquário: Aproveita para discursar sobre o desperdício, para convidar parentes e amigos pra ver as estrelas ou sugerir logo um bacanal...

Peixes: Diz que sente energias, que viu o vulto da vó que já morreu, ou senão, aproveita o escuro pra roubar uma "bebidinha" dos pais, ou beija muito.

Net zuada

A internet está conectada normal mas somente páginas do Google e o Skype funcionam. Que discriminação é essa da conexão, ou cai tudo ou não cai nada…rzz

Aleluia!!! O zumbi se foi!!!

O morto vivo finalmente mudou!!! Deixou nosso bloco hoje pela manhã. Me disseram que ontem houve uma briga feia entre ele e outro morador. Vai ser melhor para ele e para todos.

Agora ele vai morar mais longe. Para comer ou usar a internet ele vai ter que andar mais e dormir menos. Quem sabe isso não o anima a procurar um trampo? Tá, estou querendo demais, mas seria bom se todos pudessem mudar para melhor, não?

quarta-feira, 11 de novembro de 2009

Paixão por conchas

Quando eu era pequeno e minha irmã ia para a praia ela sempre perguntava se eu queria algum presente. Eu sempre pedia a mesma coisa: conchas.

Depois quando ela começou a namorar o André também passei a pedir conchas para ele. Alguém disse na TV que as conchas carregavam consigo o som do mar, bastava botá-las no ouvido e o som apareceria.

Quando ganhei minhas primeiras conchas achei incrível, porque eu realmente ouvia o tal barulho e achava sensacional. É claro que depois cresci e descobri que aquilo não era barulho do mar coisa nenhuma, mas era mágico acreditar nisso na infância.

Lembro que deitava no chão, botava a concha no ouvido, fechava os olhos e viajava para a praia na imaginação.

Não demorou muito fui para a praia com a minha irmã e claro que meu maior objetivo era recolher o maior número de conchas possível. Fiz a festa, procurava pelas mais bonitas e maiores. E quando eu descobri um bicho dentro de uma? Aprendi na prática qual a função dessas conchas na natureza… Sabe, nem dava muita bola para o mar, o legal era caçar conchas. Foram tantas conchas recolhidas que nem consegui levar todas para Minas, tive que escolher apenas algumas.

Como em Minas não tem mar, minha fonte de conchas era a areia de construção. Meu pai era pedreiro e sempre tinha areia em casa ou no trampo dele, eu passava horas procurando conchas. A maioria era feia, cinza, sem graça. Mas recolhia mesmo assim. De vez em quando achava uma mais bonitinha, aí era festa. Achava também umas pedrinhas bonitas, guardava junto.

Para minha família essas conchas e pedras eram lixo, ou melhor, coisas do Rubens. Minhas casas de peças de montar e massinha de modelar ficavam muito mais bonitas com minhas conchinhas e pedrinhas…rzz

Não tenho mais essas conchas, apenas uma grandona linda que deve estar guardada em algum lugar lá em casa, mas até a última vez que fui na praia ainda procurei por elas pela areia.

E vou continuar procurando sempre, esperando ouvir alguma mensagem de dentro delas para mim…

Apagão

Hoje o tema do dia vai ser o apagão da última noite, só se fala nisso. Foi engraçado, eu estava no laboratório de informática da faculdade quando acabou a luz. Meu note continuou na bateria e a internet não caiu. Comentei no twitter e já ia saindo quando vi que todo mundo no twitter naquele momento tava comentando sobre falta de luz. Aí que todos perceberam que metade do Brasil tava no breu.

Voltei para o alojamento e contei para todo mundo que parte do país tava no escuro, liguei em Passos e lá tinha luz. Nessas horas percebemos o poder da informação e a rapidez que as coisas acontecem. Assim que a luz acabou eu e várias pessoas ficaram sabendo e divulgaram pelo twitter e a gente dissiminou para outras pessoas, que passaram pra outras… até surgir a primeira nota na internet, TV ou rádio milhares de pessoas já estavam sabendo.

Continuei me informando pelo twitter e facebook do meu celular. Ao menos a rede de celular da Oi continuou funcionando, porque lá em casa nem pilha pra botar no rádio tínhamos.

E como desgraça pouca é bobagem, o chuveiro quebrou bem ontem e ficou vazando água a noite toda. Só aí percebemos que o nosso banheiro tem 3 registros para desligar a água das pias e dos vasos mas não tem pra desligar o chuveiro. E deve tá vazando até agora, pq se conheço bem o serviço de manutenção eles vão demorar pra ir.

Nosso bloco ficou parecendo aquelas casas de ricos, que tem uma fonte de água correndo. Só faltou umas pedras decorativas, umas plantinhas e um cd da Enya pra tocar e deixar o ambiente à luz de velas zen e calmante…hehehe

terça-feira, 10 de novembro de 2009

Livros

Está acontecendo uma feira de livros aqui na UFSCar. Nossa, é uma tentação, tem um monte de livros que eu queria comprar e praticamente todos para presentear alguém.

Tô decidindo o que levar ou não. Vou ter que comprar mesmo, com desconto de 25% é melhor ainda, não?

O melhor é ter amigos que gostam de ler e ganhar livros! :)

Selo

 

Recebi esse selo da Sheila e algumas perguntas para responder. Vamos lá!

as regras:

a) Seguir as regras - meio óbvio, não? (Sim, mas eu sempre quebro regras…rzz)

b) Levar o selo que identifica quem está, esteve e estará na brincadeira;

c) Completar as frases...

Eu já... discuti sobre “Os miseráveis” de Victor Hugo com um mendigo numa praça.

Eu nunca... comi lanche no McDonalds.

Eu sei... que deveria ser menos sincero.

Eu quero... ter mais coragem e menos medo.

Eu sonho... trabalhar com cinema e amar e ser amado por alguém de verdade. Há anos na luta para a realização desses dois sonhos mas ôh coisa difícil, quando está perto de dar certo…pluft… some e eu tenho q começar td de novo…

d) Depois, indique 5 blogueiros

E é aqui que eu quebro as regras…rzz Não gosto de indicar ninguém pra nada, nem em novena. Nesse caso não indico pq são poucos os amigos blogueiros que eu tenho e que acompanham meu blog, ao menos que eu sei. Dos blogs que acompanho, só a Sheila e a Nadja que me visitam, ao menos que eu saiba. E tem a Karla e a Vivi que já me falaram que dão uma lida aqui de vez em quando. Na verdade, muita gente passa por aqui, mas como ninguém fala nada, não deixa comentário, não manda e-mail, eu não faço a menor ideia.

Quem quiser continuar se manifeste nos comentários. Deixo a indicação para os 5 que quiserem e se manifestarem.

E se vc for um leitor assíduo do meu blog e nunca deu um oi não se acanhe, eu não mordo…hehe Pode ter certeza que sou mais envergonhado q vc…rzz

São mais de 6000 acessos aqui e no ornitorrinco em 6 meses, é muita gente… quem são vocês? Sou curioso…rzz

Sobre o morto vivo

Ontem fiquei sabendo dos pormenores do comentário homoerótico do Morto Vivo em cima do Alexandre.

O Alexandre conversava sobre uma moça que passou uma noite no nosso alojamento e perguntou se ela era bonita. O Didi disse que sim, mas o Morto Vivo disse que não, que não fazia o tipo dele.

- E qual é seu tipo? – perguntou o Alexandre.

- Eu gosto de mulher da coxa grossa, perna grossa, bunda grande, peito grande, assim como vc…

hahahahaha

Nem preciso dizer a revolta que o Alexandre ficou. “Pra dizer que eu sou o ‘tipo’ ele deve tá olhando minhas coxas com outros olhos”…hahahaha

O pior não foi isso, pior foi o Alexandre confessar que já usou calcinha da namorada e que ficou conhecido entre os capoeiristas de Campinas como Mestre Calcinha Preta…hahahaha

Eu me divirto muito nesse bloco…rzz

Teatro ontem

Ufa… teve surpresa desagradável nenhuma ontem, deu tudo certo. A montagem reuniu diversas crônicas do Luiz Fernando Veríssimo e foi bem divertido, o pessoal mandou bem.

Agora me convidaram para participar de uma outra apresentação esse mês e eu aceitei. Tava precisando mesmo fazer algo diferente assim para me distrair e divertir.

E eu que não posso fazer nada de teatro que o pessoal do alojamento pede que eu interprete o diabo tentando Jesus, da peça da paixão de Cristo da minha cidade. É que é muito engraçado e eu adoro imitar essa cena…hahahaha… “Juuuudas, Juuuudas, 30 moedas de prata Juuuudas”…hahahaha

segunda-feira, 9 de novembro de 2009

Clima tenso no meu bloco

O clima tá tenso no meu bloco, tudo por culpa do morto vivo. A assistente social já foi lá várias vezes para ele se mudar e ele não sai, finge de bobo, que nada tá acontecendo.

O restante do pessoal (que sobrou, éramos 10, agora só tá 7 mas muitos nem ficam muito lá) não suporta mais ele. Ele tá sozinho em um quarto, ou melhor, tumba. Precisa ver ele acordando de manhã, de cueca samba-canção e um cabelo armado e horrível. Parece até que abriram a porta do inferno. O povo de fora assusta ao ver, ninguém acredita que a criatura tá viva.

E estão reclamando que ele anda pegando comida dos outros da geladeira e escondendo no quarto. Enfim, tá uma verdadeira bomba-relógio que logo vai explodir. E eu quero que exploda mesmo, irritado e estressado como eu ando ultimamente, vou adorar tacar fogo no pavio.

Ah, e o morto vivo tá querendo sair do armário também, disse que o Alexandre, que mora no meu quarto, tem as coxas grossas e fortes…ui…hahahaha E falou isso pro Alexandre…hahahaha Ele ficou puto…

Mas gente, não tem como, a única solução pro morto vivo é ser assexuado, não tem mulher ou homem que vai sentir tesão por aquela coisa malacabada e destruída.

Semana da Biblio

Hoje começa a semana do curso da biblioteconomia aqui na UFSCar. Tem várias palestras e algumas atividades culturais. Estou contando aqui porque uma coisa me intriga. Vou explicar.

Estava almoçando e dois amigos da biblio me procuraram perguntando se eu não queria participar de um teatrinho que eles vão fazer hoje a noite. “São quatro personagens, mas nós somos apenas 3 atores, então resolvemos pegar alguém da platéia. Aí a gente te viu aqui e pensou pq não te chamar pra participar, já que você já trabalhou com teatro… nem precisa se preocupar com o texto, a gente finge que te pegou ao acaso na hora e deixa o texto com você”.

Eu aceitei e fui passar o texto com eles.

Beleza. Acontece que eu acho que tem coisa escondida, algumas coisas me fizeram desconfiar e meu anjo da guarda buzinou outras no meu ouvido agora mesmo.  Pode ser apenas impressão… sei lá, vamos ver… se tiver surpresa depois eu conto e conto pq desconfiei… mas espero q não tenha, morro de vergonha dessas coisas. Interpretar uma personagem no palco é uma coisa, ter uma surpresa é outra bem diferente…rzz

Outra coisa, na peça faço um bêbado e tenho que beber um copo de cerveja. Detalhe: eu não bebo cerveja!!! Tenho trauma de cerveja desde pequeno, quando bebi um copo de cerveja achando que era guaraná em uma festa.

Mas pela arte eu faço tudo, até beber cerveja (nem comentei isso com eles, vou com a cara e a coragem encarar o copo da danada..hahaha). Eu não fumei cigarro em agosto para fazer o filme do Roberto, sendo que nunca tinha fumado na vida? Não se preocupem, felizmente continuei achando o gosto do cigarro horrível…rzz

Esse está sendo o ano em que estou quebrando todos meus medos, preconceitos e paradigmas. Tô vendo que até dezembro eu vou ter que encarar um prato de azeitonas…hahahaha

sexta-feira, 6 de novembro de 2009

Cuidado - Drummond

A porta cerrada
não abras.
Pode ser que encontres
o que não buscavas
nem esperavas.

Na escuridão
pode ser que esbarres
no casal em pé
tentando se amar
apressadamente.

Pode ser que a vela
que trazes na mão
te revele, trêmula,
tua escrava nova,
teu dono-marido.

Descuidosa, a porta
apenas cerrada
pode te contar
conto que não queres
saber.

Bom fim de semana a todos! :)

Receita do Tabule – Para Sheila e interessados

tabule

Oi Sheila, a receita do tabule eu peguei no Bistrozinho, que é o blog de um amigo meu, o Auki. Sempre anoto as receitas que ele passa e também as que vejo em outros blogs e salvo numa pasta no computador. Algumas receitas já fiz, outras estão guardadas esperando o momento certo.

Sou prendado nada, sou mto preguiçoso. Tem um monte de coisa que queria fazer mas fico com preguiça. O tabule só fiz pq meu amigo pediu uma coisa diferente, e ele nunca havia comido tabule na vida, nem sabia o que era (e esquecia o nome, chamava de ‘tapioca’, toda hora eu tinha que corrigir…hahaha… meu medo é que ele continue a confudir os nomes e fale p/ os outros que eu faço tapioca…rzz Tapioca ainda não sei fazer…hahaha).

O link da receita é este: Tabule.

E que chique fazer compras na Argentina!!! Me passou vontade!!!rzz Para vc é mais fácil, está pertinho. Mas eu nem poderia ir em um supermercado na Argentina, viraria uma bola de tanto alfajor que eu iria comprar!!! rzz Desde que fiz amizade c/ um argentino e ele me deu um saquinho de alfajores de presente eu morro de vontade de ir pra Argentina só pra comer os alfajores deles. Ôh coisa gostosa!!!

E aguardo ancioso pelo mês de dezembro, assim que voltar para casa quero fazer muitas roscas, de uma receita deliciosa que minha tia passou. As roscas que ela faz são muito boas. Estou planejando os recheios, os que mais gosto são de canela e frutas cristalizadas, mas queria criar um recheio novo. Estou namorando as prateleiras do supermercado para ver se surge uma ideia interessante.

E claro, assim que fizer eu aviso aqui.

PS: a única coisa diferente do meu tabule c/ a receita do Michel é que eu coloquei uma lata de milho verde (pq tá cheio lá em casa e minha mãe não usa para nada) e queijo parmesão cortado em cubinhos finos (comprei uma peça super barata numa promoção e como ia sobrar e ninguém lá come, aproveitei no tabule).

Mês de recolhimento

Recebo por e-mail meu trânsito astrológico, enviado pelo Ego Astral, Pernonare. O trânsito astrológico é o caminhos que os planetas, o sol e a lua transitam dentro do seu mapa astral.

Antigamente nem ligava para isso, dificilmente lia. Mas esse ano comecei a me interessar e fiquei pasmo ao perceber que o negócio pode ajudar a gente sim. Hoje em dia me oriento pelas mensagens que eles me mandam.

Um trânsito tem uma duração, pode ser um dia, uma semana, um mês… durante esse período nós estamos propícios às características que eles informam. Tem época que está favorável para amizades, sair e se divertir. Outras para recolhimento. São vários ao mesmo tempo, cada um indicando alguma coisa.

Atualmente tenho 7 trânsitos. E TODOS pedem recolhimento da minha parte.

Meu sol está passando pelo setor de crises pessoais, pedindo recolhimento emocional e cuidado com contradições. Mercúrio está com aspecto tenso com a lua, pedindo para eu tomar cuidado com fofocas e especulações desnecessárias e também um desacordo entre razão e emoção. É preciso reavaliar a vida. A lua está rivalizando com o meu sol e isso pode me deixar mau humorado (realmente estou) e com impressão de que estou recebendo críticas demais. Não é um momento para se começar nada. Minha vênus está fechando um ciclo pedindo introspecção afetiva, reflexão de como têm sido os seus relacionamentos, calma na sede de amor e que me preocume mais comigo mesmo. Finalmente, Marte passa pela minha nona casa e isso deixará as pessoas mais confiantes em relação à minha palavra, muito embora algumas possam vir a se irritar com aquilo que chamarão de "radicalismo" em sua maneira de se colocar. Ou seja, tenho que tomar cuidado com o que eu falo p/ não passar a ideia de “dono da verdade”. Ao menos uma coisa legal, Marte está passando pelo mesmo ponto q estava quando eu nasci, e essa pode ser uma fase em que eu sinta de fato uma percepção maior daquilo que eu efetivamente quero e posso fazer.

É engraçado como me sinto realmente assim. O bom é que posso pensar melhor minhas atitudes e lidar melhor com meu dia-a-dia. Quero esse recolhimento sim, ando sem paciência e preciso colocar as coisas no lugar.

O bom é que sempre depois de períodos assim, sempre vem períodos positivos e sociáveis. Dezembro promete ser muito bom. Veremos. :)

quinta-feira, 5 de novembro de 2009

Conselho dos amigos do Dragão para o calor

Com o calor que está fazendo esses dias, acho que vou seguir o conselho do Coala amigo do Dragão… parar tudo e cair numa bacia…hahahaha

calor

Caso falte uma bacia, chame um amigo e se refresquem na pia da copa mesmo…rzz

amizadeéissoai

Já o Dragão, coitado, tá sofrendo…hahahaha

dragao_komodo_australia